Polícia

Ação apreende ônibus lotado de bolivianos em desembarque irregular na fronteira

Na noite de segunda-feira (22), ônibus com 39 bolivianos foi apreendido no Posto Esdras, na divisa da Bolívia com Corumbá, a 444 quilômetros de Campo Grande. O veículo estava acima do limite indicado, por conta das medidas de biossegurança, além de desembarcar no local irregular. A ação foi realizada entre Polícia Federal, Força Nacional e […]

Renata Portela Publicado em 23/02/2021, às 12h55 - Atualizado em 24/02/2021, às 09h45

Veículo foi apreendido (Foto: Diário Corumbaense)
Veículo foi apreendido (Foto: Diário Corumbaense) - Veículo foi apreendido (Foto: Diário Corumbaense)

Na noite de segunda-feira (22), ônibus com 39 bolivianos foi apreendido no Posto Esdras, na divisa da Bolívia com Corumbá, a 444 quilômetros de Campo Grande. O veículo estava acima do limite indicado, por conta das medidas de biossegurança, além de desembarcar no local irregular.

A ação foi realizada entre Polícia Federal, Força Nacional e GFI (Grupo de Fiscalização Integrada). O ônibus foi abordado pelos policiais que faziam a barreira no posto de fiscalização, para conter a entrada de estrangeiros no Brasil, medida adotada durante a pandemia. Só podem atravessar aqueles que vivem nas cidades de fronteira como Corumbá, Puerto Suárez e Puerto Quijarro.

Conforme o Diário Corumbaense, o veículo estava lotado, os passageiros não cumpriam as medidas de biossegurança como o uso de máscara e vinham de São Paulo. Eles passaram pelo procedimento migratório da Polícia Federal e apenas um dos 39 passageiros tinha passaporte. Os outros levavam apenas a identidade ou registro de estrangeiros.

O ônibus foi levado ao pátio da prefeitura e também foi constatado que os bolivianos não levavam exames de Covid-19. Os decretos proíbem o embarque e desembarque de passageiros fora da rodoviária de Corumbá, mas algumas empresas ainda descumprem a medida. Além disso, os ônibus devem circular com apenas 50% da capacidade e atender as regras de biossegurança.

O não cumprimento pode levar à apreensão do veículo e multa no caso de reincidência, que pode ultrapassar os R$ 30 mil.

Jornal Midiamax