Polícia

Acusado de matar cuidador a facadas tem 12 passagens por roubo, tráfico e furto

Gilmar foi encontrado morto no quintal com vários ferimentos de facadas

Thatiana Melo Publicado em 26/11/2021, às 07h21

None

Jhonny Anastácio Reinaldo do Nascimento, de 33 anos, preso nessa quinta-feira (25) acusado de matar a facadas Gilmar da Silva Costa, no bairro Vila Marli, já teria 12 passagens pela polícia.

As passagens de Jhonny começaram em 2007, quando ele tinha 19 anos. Nessa época, foi fichado por porte ilegal de arma de fogo e furto. Depois — em 2008, 2013, 2016 e 2021 — por crimes de roubo, tráfico de drogas, ameaça, roubo majorado e por fim homicídio simples que teve como vítima Gilmar. 

Jhonny foi preso por policiais da 2ª Delegacia de Polícia Civil ainda na tarde de quinta (25), e informações são de que um casal estaria envolvido no crime. 

'Gil', como era conhecido, foi encontrado morto no quintal por um vizinho, que percebeu o portão aberto, por volta de 1 hora. O vizinho chamou pela vítima, mas não teve resposta. Ao entrar na casa, encontrou Gilberto caído no quintal, ensanguentado. Dentro da residência estava o cunhado de Gilmar, que é cadeirante e não consegue falar.

Foi acionado o socorro, que acabou constatando o óbito da vítima no local. Gilmar tinha vários ferimentos na cabeça, braços, mãos e tórax. A perícia foi até a residência e apreendeu um par de chinelos, um brinco, um molho de chaves, uma lâmina e um cabo de faca.

Jornal Midiamax