Polícia

Traficantes que atuavam ao lado de sede da PF são alvos de operação com mandados em MS

Nesta quarta-feira (2), Polícia Federal cumpre 22 mandados de busca e apreensão e 13 de prisão preventiva em São Paulo e Mato Grosso do Sul. A ação busca desmembrar organização criminosa atuante no tráfico de drogas, que fazia a entrada do entorpecente do Paraguai por Ponta Porã, cidade a 346 quilômetros de Campo Grande. Segundo […]

Renata Portela Publicado em 02/12/2020, às 08h16

Investigações da PF apontaram relação de doleiro com cúpula financeira do PCC. (Foto: Arquivo Midiamax)
Investigações da PF apontaram relação de doleiro com cúpula financeira do PCC. (Foto: Arquivo Midiamax) - Investigações da PF apontaram relação de doleiro com cúpula financeira do PCC. (Foto: Arquivo Midiamax)

Nesta quarta-feira (2), Polícia Federal cumpre 22 mandados de busca e apreensão e 13 de prisão preventiva em São Paulo e Mato Grosso do Sul. A ação busca desmembrar organização criminosa atuante no tráfico de drogas, que fazia a entrada do entorpecente do Paraguai por Ponta Porã, cidade a 346 quilômetros de Campo Grande.

Segundo a PF de São Paulo, os mandados foram expedidos pela 3ª Vara Criminal de Bauru (SP). Denominada Neighborhood, a ação cumpre 22 mandados de busca e 13 de prisão em Bauru, Pederneiras (SP) e Ponta Porã. O grupo investigado era responsável por adquirir, armazenar e revender o entorpecente. Além disso, atuavam perto da sede da PF em Bauru.

Na investigação, iniciada há aproximadamente seis meses, com a cooperação da Polícia Militar e da Polícia Civil, aconteceram prisões de transportadores e apreensões de carregamentos de drogas. A principal droga era a maconha e as apreensões totalizaram aproximadamente 1 tonelada de entorpecente.

O nome da operação “Neighborhood” (vizinhança na língua inglesa) é uma alusão a esta quadrilha que atuava nas imediações da sede da Polícia Federal de Bauru.

Jornal Midiamax