Polícia

Tapa no rosto e ameaça de morte motivaram assassinato no Universitário; autor foi preso

Ameaça com uma faca e um tapa no rosto teriam motivado o assassinato de Jhonny Willian Luciano, de 41 anos morto a facadas no último sábado (7), no bairro Universitário em Campo Grande. Paulo Sérgio Pereira de Barros de 30 anos acabou preso nesta segunda-feira (9), no Parque do Lageado. Em depoimento, Paulo disse que […]

Thatiana Melo Publicado em 10/11/2020, às 08h15 - Atualizado às 08h40

 (Ilustrativa)
(Ilustrativa) - (Ilustrativa)

Ameaça com uma faca e um tapa no rosto teriam motivado o assassinato de Jhonny Willian Luciano, de 41 anos morto a facadas no último sábado (7), no bairro Universitário em Campo Grande. Paulo Sérgio Pereira de Barros de 30 anos acabou preso nesta segunda-feira (9), no Parque do Lageado.

Em depoimento, Paulo disse que foi ameaçado sem motivos com uma faca por Jhonny e quando foi até a casa dele e do irmão para perguntar sobre os motivos para as ameaças, a vítima teria dado um tapa na cara e um soco em seu rosto, sendo que neste momento entraram em luta.

Jhonny que estava com uma faca ainda teria tentado esfaqueá-lo, mas Paulo conseguiu retirar a faca das mãos da vítima desferindo golpes contra o homem. Ele disse não se lembrar de quantas facadas desferiu contra Jhonny, e que está arrependido do crime e que não tinha a intenção de matar a vítima.

Ele ainda afirmou que agiu para se defender. Paulo passa por audiência de custódia onde deverá ser determinada ou não a sua prisão preventiva. Segundo o registro policial, a esposa de Johnny pediu socorro a uma vizinha ao ver o marido sendo esfaqueado. Assim, Polícia Militar foi acionada ao local e também Corpo de Bombeiros.

No entanto, o homem morreu antes da chegada do socorro. No local, o irmão de Johnny acabou contando aos policiais quem era o autor do crime e ainda disse que ele era o alvo do assassino. Também revelou que o irmão o defendeu e por isso acabou esfaqueado.

Jornal Midiamax