Polícia

Servidor municipal traficava munições e drogas em carro usado no transporte de pacientes

Homem de 54 anos servidor público do município de Bela Vista, a 324 quilômetros de Campo Grande, foi preso pela Polícia Militar na manhã desta sexta-feira (07), após ser flagrado transportando drogas e munições em um veículo Renault Sandero. A prefeitura emitiu nota informando estar surpresa com a notícia e afirmou que vai adotar as […]

Renan Nucci Publicado em 07/02/2020, às 15h09

Carro apreendido pela PM em ação nesta madrugada. Foto: Divulgação
Carro apreendido pela PM em ação nesta madrugada. Foto: Divulgação - Carro apreendido pela PM em ação nesta madrugada. Foto: Divulgação

Homem de 54 anos servidor público do município de Bela Vista, a 324 quilômetros de Campo Grande, foi preso pela Polícia Militar na manhã desta sexta-feira (07), após ser flagrado transportando drogas e munições em um veículo Renault Sandero. A prefeitura emitiu nota informando estar surpresa com a notícia e afirmou que vai adotar as medidas cabíveis.

De acordo com a PM, durante rondas pelo bairro Água Doce, os policiais abordaram por volta das 03h10 o suspeito que seguia sentido Campo Grande. Durante vistoria no compartimento de bagagem, os policiais encontraram 60 tabletes de maconha e dois pacotes com 50 munições, dentre as quais 25 munições de calibre .357 e 25 munições de calibre .38.

Diante dos fatos, ele recebeu voz de prisão e foi encaminhado à Delegacia de Polícia Civil. Em nota publicada nas redes sociais, a Prefeitura Municipal de Bela Vista disse que o automóvel seguiria para a Capital com pacientes para consultas médicas. Neste sentido, alegou estar surpresa com a prisão do servidor e afirmou analisa o caso.

“Informamos que ficamos surpresos e estarrecidos ao tomarmos conhecimento dos fatos. E esclarecemos também que estamos buscando mais informações, para tomarmos todas as providências jurídicas e administrativas necessárias para que tudo seja elucidado e os responsáveis punidos. Também nos colocamos totalmente à disposição da Justiça para que tudo seja apurado e esclarecido o mais rápido possível”, disse em nota.

Jornal Midiamax