Polícia

Sequestrador de agricultor brasileiro é preso no Paraguai

O paraguaio Reinaldo Noldin, que estava sendo procurado como um dos mentores do sequestro do agricultor brasileiro, Luis carlos Tamiazzo, ocorrido em junho, foi preso na manhã desta sexta-feira (4) pelo Departamento Anti-sequestro da Polícia Nacional. Segundo informações do chefe do Departamento Anti-Sequestro, Nimio Cardozo, Reinaldo Noldin, tem ligações com o tráfico de drogas...

Marcos Morandi Publicado em 04/12/2020, às 12h04

Paraguaio é considerado o mentor do sequestro. (Foto: Divulgação).
Paraguaio é considerado o mentor do sequestro. (Foto: Divulgação). - Paraguaio é considerado o mentor do sequestro. (Foto: Divulgação).

O paraguaio Reinaldo Noldin, que estava sendo procurado como um dos mentores do sequestro do agricultor brasileiro, Luis carlos Tamiazzo, ocorrido em junho, foi preso na manhã desta sexta-feira (4) pelo Departamento Anti-sequestro da Polícia Nacional.

Segundo informações do chefe do Departamento Anti-Sequestro, Nimio Cardozo, Reinaldo Noldin, tem ligações com o tráfico de drogas é conhecido como produtor de maconha e faz parte de uma estrutura criminosa com capacidade econômica média que atua na região de Caazapá, no Paraguai.

“Foram meses de trabalho que culminaram hoje, graças ao apoio das Operações Especiais do departamento de Caazapá, que entraram em uma área onde sabíamos que esse homem estava operando”, explicou Cardozo.

O agricultor brasileiro foi sequestrado em junho passado na área de Tavai. Segundo seus familiares, a vítima foi levada em seu próprio caminhão por três homens que invadiram a fazenda horas antes e que já mantinham o capataz como refém.

Tamiozzo foi localizado 60 dias após o período de cativeiro. Ele foi levado para sua casa em segurança. A polícia explicou que nenhum valor foi pago por sua libertação, de acordo com informações dos familiares.

Jornal Midiamax