Polícia

Quase 400 pessoas são flagradas nas ruas após toque de recolher em Campo Grande

Quase 400 pessoas foram flagradas na rua durante o período de toque de recolher, em Campo Grande, imposto para evitar a aglomeração de pessoas e assim a disseminação do novo coronavírus. De acordo com a GCM (Guarda Civil Metropolitana), que trabalha nas fiscalizações do toque, somente nesta terça-feira (08), 35 estabelecimentos foram orientados pelos agentes […]

Dayene Paz Publicado em 09/12/2020, às 09h50

Ação toque de recolher em bairros de Campo Grande. Imagem: Divulgação
Ação toque de recolher em bairros de Campo Grande. Imagem: Divulgação - Ação toque de recolher em bairros de Campo Grande. Imagem: Divulgação

Quase 400 pessoas foram flagradas na rua durante o período de toque de recolher, em Campo Grande, imposto para evitar a aglomeração de pessoas e assim a disseminação do novo coronavírus. De acordo com a GCM (Guarda Civil Metropolitana), que trabalha nas fiscalizações do toque, somente nesta terça-feira (08), 35 estabelecimentos foram orientados pelos agentes a fecharem as portas.

A ação, que também conta com fiscais da Vigilância Sanitária, atendeu 76 chamados de denúncias que chegam pelo o 153. Além disso, foram feitas fiscalizações de blitz no trânsito, quando então foram realizados 200 testes de bafômetro. 19 motoristas foram notificados por irregularidades, três motocicletas removidas ao pátio do Detran e também sete CNHs recolhidas.

Mesmo com o avanço do coronavírus, Campo Grande registrou um aumento de denúncias sobre aglomerações e pessoas na rua após o toque de recolher no último fim de semana. Com a restrição na circulação de pessoas nas ruas, a GCM recebeu 88 denúncias sobre o descumprimento do decreto. O número representa mais do que o dobro das denúncias registradas no fim de semana anterior.

Jornal Midiamax