Polícia

Quadrilha é presa com carregamento de maconha, armas e munições no Itamaracá

A polícia chegou até um grupo criminoso nesta terça-feira (13) após investigação que se estende há várias semanas em Campo Grande. Foram seis presos e apreendidos 150 quilos de maconha, mais de 350 munições e armas de fogo durante uma operação da Polícia Militar, que contou com apoio da Polícia Civil. Um dos chefes da […]

Dayene Paz Publicado em 13/05/2020, às 19h44 - Atualizado em 14/05/2020, às 14h01

Polícia continua com investigação. Imagem: Divulgação.
Polícia continua com investigação. Imagem: Divulgação. - Polícia continua com investigação. Imagem: Divulgação.

A polícia chegou até um grupo criminoso nesta terça-feira (13) após investigação que se estende há várias semanas em Campo Grande. Foram seis presos e apreendidos 150 quilos de maconha, mais de 350 munições e armas de fogo durante uma operação da Polícia Militar, que contou com apoio da Polícia Civil. Um dos chefes da quadrilha conseguiu fugir e está sendo procurado. A investigação aponta que o grupo estaria se preparando para alguma ação criminosa na Capital.

A operação foi desencadeada pela Força Tática da 10ª Companhia da Polícia Militar, com apoio do Batalhão de Choque e GOI (Grupo de Operações e Investigações), após semanas de investigação sobre tráfico de drogas. “Durante as investigações também recebemos informações de comércio de armas de fogo feita por esse grupo”, revelou o tenente da 10ª Companhia da PM, Vinicius Duarte.

Quadrilha é presa com carregamento de maconha, armas e munições no ItamaracáNesta terça, os policiais foram até uma empresa distribuidora de gás no Jardim Itamaracá, onde foram apreendidos 30 quilos de maconha. “Enquanto isso, outra equipe fazia abordagem nas casas dos suspeitos, que já estavam sendo monitoradas”, explicou o tenente. Na casa do comerciante, dono da distribuidora de gás, a polícia apreendeu um Fiat Uno carregado com 130 quilos de maconha e várias munições.

A esposa do comerciante foi presa e afirmou que apenas guardava a droga em troca de dinheiro. O comerciante, que é apontado como um dos chefes do grupo criminoso, conseguiu fugir.

Os policiais continuaram com as diligências na região do Itamaracá, onde residiam os suspeitos. “Durante essas buscas, localizamos as armas, várias munições, a maioria expansiva, também munições de fuzil e colete balístico, o que indica que eles se preparavam para uma grande ação criminosa”, destacou Vinicius.

Na última casa onde fizeram a apreensão de duas armas de fogo, o suspeito tentou arremessá-las pelo muro, mas foi visto pelos policiais e preso em flagrante.

Além do Uno e uma motocicleta, a polícia apreendeu: dois revólveres de calibre 22 e 38; três espingardas de calibre 32, 44 e 36; um carregador de pistola 765; dois carregadores de pistola 380; uma luneta; uma pistola airsoft; uma espingarda de pressão, um colete balístico e mais de 350 munições, 11 delas de 765. Também foram apreendidos 151,131 quilos de maconha, um rolo grande de plástico filme e uma agenda com anotações sobre o tráfico de drogas.

Jornal Midiamax