Polícia

Preso por tentar furtar carro de advogado disse estar caminhando quando ‘resolveu’ assaltar

O pedreiro de 24 anos preso nesta quinta-feira (17), no Jardim São Bento em Campo Grande, disse em depoimento que estava caminhando na rua quando viu o carro estacionado e resolveu furtar objetos de dentro do veículo Celta. Ele passou por audiência de custódia nesta sexta-feira (18) e teve sua prisão preventiva decretada. Ele falou […]

Thatiana Melo Publicado em 18/09/2020, às 11h49 - Atualizado às 12h51

None

O pedreiro de 24 anos preso nesta quinta-feira (17), no Jardim São Bento em Campo Grande, disse em depoimento que estava caminhando na rua quando viu o carro estacionado e resolveu furtar objetos de dentro do veículo Celta. Ele passou por audiência de custódia nesta sexta-feira (18) e teve sua prisão preventiva decretada.

Ele falou que arrombou a porta do carro para furtar moedas ou objetos, mas não disse se venderia o produto do furto para comprar drogas. O autor foi rendido por três advogados que estavam no escritório no momento do crime.

Imagens gravadas mostraram o momento em que a polícia chega a Rua Calil José Domingos e o bandido está preso dentro do veículo Celta que seria de um dos advogados do escritório. Ele é retirado de dentro do carro e levado pelos militares e levado para a delegacia.

Segundo informações, a recepcionista do escritório teria percebido quando, o bandido entrou no carro do advogado arrombando a porta. Neste momento, ela ligou para a sala onde ele estava perguntando se estava acompanhado de mais alguém já que havia uma pessoa dentro do veículo.

Foi quando perceberam que o carro estava sendo furtado. O advogado saiu e flagrou quando o ladrão estava tentando fazer ligação direta. Ele tentou prender o bandido dentro do carro, mas ele tirou um facão tentando deferir golpes contra a vítima. Em seguida, um outro advogado foi para tentar ajudar.

Eles conseguiram prender o bandido dentro do carro e desarmá-lo. Antes dos militares serem acionados, o bandido ainda teria pedido para que fosse liberado pelos advogados para fugir, mas acabou levado para a delegacia. Segundo a recepcionista do escritório, os furtos são constantes na região.

Jornal Midiamax