Polícia

Preso diz que escondeu tabletes de maconha em cela porque devia ao PCC

Agentes penitenciários encontraram seis tabletes de maconha em uma das celas da Penitenciária de Segurança Máxima de Campo Grande. Um detento de 35 anos assumiu ser o dono da droga no momento, mas depois relatou ter sido obrigado a assumir a ‘bronca’ porque deve ao PCC (Primeiro Comando da Capital). De acordo com as informações […]

Dayene Paz Publicado em 15/07/2020, às 13h47 - Atualizado às 13h52

Maconha foi apreendida. Imagem ilustrativa
Maconha foi apreendida. Imagem ilustrativa - Maconha foi apreendida. Imagem ilustrativa

Agentes penitenciários encontraram seis tabletes de maconha em uma das celas da Penitenciária de Segurança Máxima de Campo Grande. Um detento de 35 anos assumiu ser o dono da droga no momento, mas depois relatou ter sido obrigado a assumir a ‘bronca’ porque deve ao PCC (Primeiro Comando da Capital).

De acordo com as informações do boletim de ocorrência, os agentes realizaram revista na cela 020 do pavilhão 1-A, quando encontraram seis tabletes de maconha, escondidos em um buraco no colchão, que pesaram 1,730 kg, também uma balança de precisão.

Haviam 17 internos na cela e o detento de 35 anos assumiu ser o dono. Ele foi encaminhado para a delegacia de Polícia Civil, onde relatou que antes da vistoria alguns presos, que não poderia relevar o nome, colocaram a droga na cela 020 e o obrigaram a assumir o entorpecente, sob ameaças.

Segundo o detento, ele usou cocaína e maconha, então devia para os presos do PCC. Ele foi indiciado por tráfico de drogas e o caso será apurado pela polícia.

Jornal Midiamax