Polícia

Polícia fez buscas por assassino de ator Rafael Miguel em cidade paraguaia a 170 km de MS

A Polícia Civil teve no Paraguai para fazer buscas ao acusado de matar o ator Rafael Miguel e os pais dele em julho do ano passado. Paulo Cupertino Matias, de 48 anos, estaria na cidade paraguaia de Liberación, a 170 km de Paranhos. Foragido, Cupertino chegou a morar em uma cidade de Mato Grosso do […]

Mylena Rocha Publicado em 12/12/2020, às 10h46 - Atualizado em 13/12/2020, às 08h36

Paulo, à direita na foto, é acusado de matar (à esquerda) ator e os pais dele. (Foto: Reprodução)
Paulo, à direita na foto, é acusado de matar (à esquerda) ator e os pais dele. (Foto: Reprodução) - Paulo, à direita na foto, é acusado de matar (à esquerda) ator e os pais dele. (Foto: Reprodução)

A Polícia Civil teve no Paraguai para fazer buscas ao acusado de matar o ator Rafael Miguel e os pais dele em julho do ano passado. Paulo Cupertino Matias, de 48 anos, estaria na cidade paraguaia de Liberación, a 170 km de Paranhos. Foragido, Cupertino chegou a morar em uma cidade de Mato Grosso do Sul.

Segundo informações divulgadas, apesar das buscas, Paulo Cupertino não foi encontrado na cidade paraguaia. A Secretaria de Segurança Pública informou que uma equipe esteve em diligências em Liberación entre os dias 30 de novembro e 4 de dezembro. A Polícia Civil não deu detalhes sobre a investigação.

Cupertino ficou escondido em MS

Paulo Cupertino Matias esteve escondido em um sítio de Eldorado, a 400 quilômetros de Campo Grande. Cupertino está foragido há mais de um ano. “Seu Manoel”, como os moradores de Eldorado o conheciam, viveu em uma propriedade de 90 metros quadrados de um sítio, em meio a natureza e liberdade, em frente ao Assentamento Floreta Branca.

Cupertino fugiu de Eldorado com poucas peças de roupa, sem avisar os moradores com quem conviveu nestes últimos 15 meses. Nenhuma suspeita aconteceu nessa convivência. “O meu patrão, dono da propriedade em que eu trabalho, apresentou ele. Trouxe lá porque eu ‘tava’ precisando de um funcionário”, explicou rapaz em reportagem da Record. Segundo o caseiro, Cupertino trabalhava na propriedade como peão: “Arpar barracão, tratar de vaca no confinamento, vaca de leite, manejo de gado”, diz

Jornal Midiamax