Polícia

PM lança operação, mas espera fluxo menor de veículos nas rodovias de MS no feriado

A Polícia Militar Rodoviária inicia a partir das 16 horas desta quarta-feira (10), a Operação Corpus Christi, para intensificar a fiscalização em mais de 15 mil quilômetros de rodovias estaduais que cruzam Mato Grosso do Sul.  Durante o feriado prolongado, as equipes vão ampliar o número de policiais nas estradas, especialmente em pontos considerados críticos, […]

Renan Nucci Publicado em 10/06/2020, às 13h48 - Atualizado às 14h48

Fiscalização será intensificada nas rodovias de MS. Foto: Divulgação
Fiscalização será intensificada nas rodovias de MS. Foto: Divulgação - Fiscalização será intensificada nas rodovias de MS. Foto: Divulgação

A Polícia Militar Rodoviária inicia a partir das 16 horas desta quarta-feira (10), a Operação Corpus Christi, para intensificar a fiscalização em mais de 15 mil quilômetros de rodovias estaduais que cruzam Mato Grosso do Sul.  Durante o feriado prolongado, as equipes vão ampliar o número de policiais nas estradas, especialmente em pontos considerados críticos, devido ao maior risco de acidentes e infrações de trânsito.

Por conta das medidas de isolamento social decretadas pelo Estado e também por diversos municípios, diretamente relacionadas ao controle da Pandemia do coronavírus (Covid-19), em alguns trechos os policiais esperam tráfego tranquilo, com poucos veículos. “Temos percebido já haver uma redução de veículos de passeio nos horários comerciais e esta redução se torna ainda mais intensa no período noturno e nos finais de semana”, diz a PM em nota.

A Polícia Militar Rodoviária também está empenhada no trabalho das barreiras sanitárias nas divisas com os estados vizinhos,  e na fronteira com Paraguai e Bolívia. Vão intensificar as ações a bases de Amambai, Campo Grande, Corumbá, Bonito, Dourados, Ivinhema, Maracaju, Nova Andradina, Paranaíba, Ponta Porã e Três Lagoas, e outras 12 equipes volantes percorrerão pontos e horários sensíveis.

“Espera-se um fluxo viário incomum para feriados, com redução considerável do tráfego de veículo, razão pela qual a principal orientação aos usuários é que isso não seja um atrativo para que se imprima velocidade superior ao permitido na via, já que esta infração representa a maior causa e dos mais violentos acidentes nas rodovias”. 

Jornal Midiamax