Polícia

Plantações de maconha são destruídas e traficantes têm prejuízo superior a 900 mil dólares

A Senad (Secretaria Nacional Antidrogas) do Paraguai destruiu 11 hectares de plantações de maconha nesta quinta-feira (16) no Cerro Kuatia em Amambay, que tem Pedro Juan Caballero como capital. A cidade paraguaia de Pedro Juan é vizinha a Ponta Porã, cidade a 320 quilômetros de Campo Grande. No local, foi detectado dois grandes campos com […]

Diego Alves Publicado em 16/01/2020, às 23h01 - Atualizado às 23h17

Via WhatsApp
Via WhatsApp - Via WhatsApp

A Senad (Secretaria Nacional Antidrogas) do Paraguai destruiu 11 hectares de plantações de maconha nesta quinta-feira (16) no Cerro Kuatia em Amambay, que tem Pedro Juan Caballero como capital. A cidade paraguaia de Pedro Juan é vizinha a Ponta Porã, cidade a 320 quilômetros de Campo Grande.
No local, foi detectado dois grandes campos com plantação de maconha em fase de crescimento.

Os policiais realizaram a destruição de toda a plantação e duas motocicletas foram apreendidas. O total, de acordo com a polícia, seria suficiente para a produção de 33 toneladas de maconha. Segundo as autoridades, o prejuízo causado à estrutura criminal é de cerca de 990 mil dólares, publicou o site MS em Foco.

O Cerro Kuatia, como outros que compõem a Cordilheira do Departamento de Amambay, cuja capital é Pedro Juan Caballero, geralmente é usado para o cultivo de maconha, apesar da dificuldade de entrar e estabelecer campos de drogas nessas elevações.

Jornal Midiamax