Polícia

PF localiza veículo de organização criminosa avaliado em R$ 150 mil

A PF (Polícia Federal) apreendeu nesta quinta-feira (16) um veículo Range Rover, avaliado em cerca de R$ 150 mil, pertencente a uma organização criminosa de tráfico de drogas. O grupo – alvo da Operação Laços de Família -, agia na fronteira de Mato Grosso do Sul, enviando grandes carregamentos de entorpecente para vários estados. Eles […]

Dayene Paz Publicado em 16/07/2020, às 19h11 - Atualizado às 19h23

Veículo apreendido pela PF. Imagem: Divulgação, PF
Veículo apreendido pela PF. Imagem: Divulgação, PF - Veículo apreendido pela PF. Imagem: Divulgação, PF

A PF (Polícia Federal) apreendeu nesta quinta-feira (16) um veículo Range Rover, avaliado em cerca de R$ 150 mil, pertencente a uma organização criminosa de tráfico de drogas. O grupo – alvo da Operação Laços de Família -, agia na fronteira de Mato Grosso do Sul, enviando grandes carregamentos de entorpecente para vários estados. Eles recebiam como pagamento veículos de luxo, joias e bem imóveis.

Nesta quinta, o carro foi localizado em uma oficina de Naviraí, a 359 quilômetros de Campo Grande, cidade onde a PF deflagrou a operação ‘Laços de Família’. Na época da operação, os policiais identificaram uma chácara luxuosa em Mundo Novo, estimando um prejuízo de R$ 60 milhões à organização.

Ainda, de acordo com a investigação, os autores ostentavam os carros luxuosos obtidos e realizavam muitas festas. O modo de atuação dos líderes era violento, tanto que os principais envolvidos estão detidos em presídios federais.

Laços de família

A operação foi deflagrada no ano de 2018 pela PF em Naviraí, para identificar e prender os integrantes da organização que agia na região da fronteira sul do Estado, com boa parte dos alvos em Mundo Novo.

Conforme a PF, os criminosos remetiam grandes carregamentos de entorpecentes para diversos Estados da Federação. Durante a investigação, a Polícia Federal apreendeu cerca de 30 toneladas de maconha, além de diversas aeronaves (helicópteros), veículos de luxo, armas e quantias em dinheiro.

Em 2018, foram objetos de sequestro várias propriedades, dentre elas a luxuosa chácara em Mundo Novo.

Jornal Midiamax