Polícia

Federal estoura depósito de cocaína e apreende carga de R$ 3 milhões, maior do ano na fronteira

Depósito de cocaína flagrado pela PF em Corumbá (MS) tinha carga avaliada em R$ 3 milhões pronta para ser distribuída a partir de MS

Dayene Paz Publicado em 12/06/2020, às 07h56 - Atualizado às 20h02

Homem de 23 anos foi preso escondendo droga. Imagem: Divulgação PF
Homem de 23 anos foi preso escondendo droga. Imagem: Divulgação PF - Homem de 23 anos foi preso escondendo droga. Imagem: Divulgação PF

A PF (Polícia Federal) chegou até um depósito de cocaína com 154,6 quilos da droga na última quarta-feira (10) em Corumbá, a 444 quilômetros de Campo Grande. A carga, avaliada em cerca de R$ 3 milhões, estava escondida em uma residência do bairro Aeroporto. Um homem de 23 anos foi preso.

Segundo a Polícia Federal, o local foi descoberto após denúncia anônima avisando sobre o preparo de uma remessa de cocaína. Assim, os policiais foram até a residência, onde localizaram os tabletes de droga, já preparados em sacos para serem transportados.

Jovem cuidava depósito de cocaína

Apesar do valor, apenas um jovem estava no depósito de cocaína e foi preso por tráfico de drogas. Na sequência, foi levado para a Delegacia da Polícia Federal de Corumbá e, após autuação em flagrante, encaminhado ao presídio masculino.

Essa foi a maior apreensão na região neste ano. Conforme a Federal, a pandemia do novo coronavírus não tem afetado investigações e ações para repressão ao tráfico de drogas e outros crimes, especialmente nas regiões de fronteira como Mato Grosso do Sul.

Maior apreensão de maconha do Brasil foi em MS

Em 20 de maio, operação da Polícia Federal de Ponta Porã com a Polícia Rodoviária Federal de Dourados fez a maior apreensão de maconha do Brasil em todos os tempos. Na ocasião, foram 28 toneladas de droga que estavam sendo levadas para o Rio Grande do Sul.

Ao contrário do caso de agora, quando a polícia estourou um depósito de cocaína, em maio a apreensão aconteceu na rodovia MS-295 entre os municípios de Iguatemi e Tacuru, na fronteira de MS com o Paraguai.

Os policiais estavam em uma barreira quando abordaram o condutor de uma carreta Volvo de Pelotas (RS) e perceberam o cheiro da droga. Assim, embora estivesse carregada com milho a granel, o veículo tinha escondido em meio à carga centenas de fardos de maconha.

No total, foram pesadas 28 toneladas e 20 quilos da droga, configurando a maior apreensão individual da história policial brasileira.

Jornal Midiamax