A PMA (Polícia Militar Ambiental) de e ICMBIO (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade) autuaram em R$ 5,5 mil oito pescadores acampados e pescando na área do Parque de Ilha Grande.

Policiais militares ambientais de Mundo Novo e fiscais do ICMBIO realizam, desde a abertura da (29 de fevereiro), conjunta com o objetivo de prevenir crimes ambientais no Parque Nacional de Ilha Grande, especialmente a pesca predatória. De acordo com a polícia, depois da interdição com ordem judicial no dia 29 de fevereiro de cinco ranchos de pesca instalados em ilhas do Parque e autuação de um casal paranaense acampado na área do Parque e que efetuaria pesca no local, mais oito pescadores, agora sul-mato-grossenses foram autuados pelo mesmo motivo.

A pesca na área da Unidade de Conservação é proibida. Oito infratores, sete moradores em Naviraí e um em Campo Grande, foram autuados ontem (1), quando estavam acampados na Ilha Bandeirantes e pescando no rio Paraná. Como o casal paranaense autuado no dia 29, os infratores alegaram não saber que a ilha fazia parte do Parque.

Foram aplicadas multas que perfizeram R$ 4 mil em sete infratores, sendo feita a apreensão de equipamentos de camping, de pesca, varas, uma embarcação e um motor de popa. O oitavo infrator também havia capturado um exemplar de pacu com 40 centímetros (abaixo da medida permitida) e recebeu multa no valor de R$ 1,5 mil.