Polícia

Pescadores fazem arrastão no rio Miranda e acabam presos pela Polícia Militar Ambiental

A PMA (Polícia Militar Ambiental) prendeu dois pescadores de 40 e 34 anos, flagrados realizando pesca arrastão no rio Miranda, no trecho próximo a ponte da BR-459, distante 5 quilômetros de Jardim. De acordo com a polícia, com o uso de rede, petrecho proibido pela legislação ambiental, os homens que são moradores do município, já […]

Diego Alves Publicado em 23/08/2020, às 19h31

Divulgação, PMA
Divulgação, PMA - Divulgação, PMA

A PMA (Polícia Militar Ambiental) prendeu dois pescadores de 40 e 34 anos, flagrados realizando pesca arrastão no rio Miranda, no trecho próximo a ponte da BR-459, distante 5 quilômetros de Jardim.

De acordo com a polícia, com o uso de rede, petrecho proibido pela legislação ambiental, os homens que são moradores do município, já haviam capturado 10 exemplares de curimbatá e um piau, sendo que vários peixes estavam muito abaixo da medida permitida.

Além do uso de rede, os pescadores também estavam com pescado acima da cota permitida, o que é crime. A lei permite, em temporada de pesca aberta, a captura de um exemplar de peixe nativo por pescador.

Diante dos fatos o pescado e a rede de pesca foram apreendidos, os infratores presos e conduzidos para a Delegacia de Polícia Civil de Jardim onde foram autuados em flagrante por crime ambiental de pesca predatória, sendo liberados mediante fiança arbitrada pela autoridade policial.  Os pescadores também foram autuados administrativamente e multados em R$ 2 mil.

Jornal Midiamax