Polícia

Pai que estuprou filha por 13 anos e a engravidou é preso em Campo Grande

Parte de uma vida de terror e abusos que deixaram marcas em uma jovem de 26 anos, que passou 13 anos sendo estuprada pelo pai de 57 anos, em Campo Grande, veio à tona neste sábado (7). Ele, depois de todos estes anos, acabou preso na noite desta sexta-feira (6). A jovem acabou engravidando do […]

Thatiana Melo Publicado em 07/11/2020, às 09h41 - Atualizado em 08/11/2020, às 11h22

Equipe da Promuse (Henrique Arakaki, Midiamax)
Equipe da Promuse (Henrique Arakaki, Midiamax) - Equipe da Promuse (Henrique Arakaki, Midiamax)

Parte de uma vida de terror e abusos que deixaram marcas em uma jovem de 26 anos, que passou 13 anos sendo estuprada pelo pai de 57 anos, em Campo Grande, veio à tona neste sábado (7). Ele, depois de todos estes anos, acabou preso na noite desta sexta-feira (6). A jovem acabou engravidando do pai e hoje a criança tem 9 anos.

Foram muitos anos sendo estuprada pelo homem que deveria protegê-la. A jovem nunca teve coragem de contar a verdade a família, e só em abril de 2019 reuniu forças para registrar um boletim de ocorrência por estupro contra o pai. A história de horror vivida por essa jovem começou quando ela tinha 11 anos. O pai que havia abandonado a mãe dela voltou para casa sendo acolhido pela família.

Mas, o que era para ser um reencontro de felicidade, se tornou um tormento na vida da criança que passou a ser estuprada sistematicamente pelo homem. Quando ela tinha 17 anos acabou engravidando do pai, mas ninguém da família ficou sabendo que a criança era fruto dos abusos que sofria. Hoje, o menino tem 9 anos.

O homem acabou preso em 2012, mas pelo crime de tráfico de drogas e acabou encarcerado até 2016. Quatro anos de paz para a jovem, que voltou a ser importunada pelo pai, assim, que ele saiu do presídio. Na noite desta sexta (6), ele voltou a procurar a jovem, que hoje está casada. A polícia foi acionada, já que três boletins de ocorrência por descumprir medidas protetivas tinham sido registrados contra o autor, mas quando a equipe da Promuse – que fazia o acompanhamento do caso – chegou na casa, o homem havia fugido.

Havia uma determinação do MPMS (Ministério Público Estadual) para que uma tornozeleira eletrônica fosse colocada no homem a fim de evitar que ele chegasse perto da filha. O autor foi denunciado por vizinhos da vítima. Ele estava traficando em uma praça e assim que foi encontrado pela equipe acabou preso e levado para a Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher).

Ele deve passar por audiência de custódia na próxima segunda-feira (9), onde deve ou não ser determinada a sua prisão preventiva. Um exame de paternidade deve ser feito para a comprovação de que o menino é filho de seu avô.

Promuse

A jovem muito emocionada e aliviada depois do pai ser preso, disse em depoimento na delegacia, que o programa- Promuse – deveria ser de conhecimento de todos, assim, nenhuma menina mais passaria pelo o que ela passou.

O Promuse é um programa da Polícia Militar do Estado, que faz o monitoramento e proteção das mulheres em situação de violência doméstica e familiar. Policiais fazem a orientação com objetivo de promover o enfrentamento à violência doméstica contra mulheres, por meio de ações de prevenção, visitas técnicas, conversas com vítimas, familiares e até mesmo com os agressores, fazendo os encaminhamentos aos órgãos da rede municipal de atendimento à mulher em situação de violência.

Existe um telefone que fica conectado 24 horas por dia para socorrer mulheres em situação de violência, (67) 99180-0542, que funciona como WhatsApp.

Jornal Midiamax