Polícia

Pai não aceita orientação sexual de filhas e espanca esposa com socos

Uma mulher de 51 anos procurou a delegacia de polícia da cidade de Bodoquena a 260 quilômetros de Campo Grande, para denunciar o marido de 54 anos que a espancou na noite desta segunda-feira (18). Não seria a primeira vez que a vítima era agredida pelo homem. As agressões começaram por volta das 20 horas […]

Thatiana Melo Publicado em 19/05/2020, às 11h05 - Atualizado em 09/07/2020, às 00h00

Agressões eram rotineiras (Ilustrativa)
Agressões eram rotineiras (Ilustrativa) - Agressões eram rotineiras (Ilustrativa)

Uma mulher de 51 anos procurou a delegacia de polícia da cidade de Bodoquena a 260 quilômetros de Campo Grande, para denunciar o marido de 54 anos que a espancou na noite desta segunda-feira (18). Não seria a primeira vez que a vítima era agredida pelo homem.

As agressões começaram por volta das 20 horas desta segunda (18), pelo homem que descontrolado agrediu a esposa com socos e derrubando no chão e a arrastando pelos cabelos. Uma vizinha teria chamado a polícia que ao ir ao local encontrou a vítima no portão de casa.

A vítima ainda disse que o marido quebrou um ventilador durante as agressões, e que não era a primeira vez que era agredida pelo homem, mas que nunca teve coragem para denunciar. Segundo a mulher, o autor não aceita a orientação sexual das filhas e por causa disso a agride. O homem que estava dentro da casa foi preso e levado para a delegacia.

Jornal Midiamax