Polícia

Ouvinte ‘apaixonada’, persegue e ameaça locutor de rádio, que procura a polícia em Campo Grande

Locutor de uma rádio em Campo Grande teve que procurar a polícia após ser perturbado e até receber ameaças de uma ouvinte, nesta terça-feira (1º). O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) como perturbação da tranquilidade e ameaça. De acordo com o relato do locutor, no dia 6 de agosto deste […]

Dayene Paz Publicado em 02/12/2020, às 12h55 - Atualizado em 03/12/2020, às 08h50

Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa - Imagem ilustrativa

Locutor de uma rádio em Campo Grande teve que procurar a polícia após ser perturbado e até receber ameaças de uma ouvinte, nesta terça-feira (1º). O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) como perturbação da tranquilidade e ameaça.

De acordo com o relato do locutor, no dia 6 de agosto deste ano, estava retornando de férias, quando recebeu uma mensagem pelo Whatsapp de uma ouvinte que se identificou como “Cris” e desejou um bom retorno. A partir de então, eles começaram a trocar mensagens.

Com o passar do tempo, o locutor percebeu que Cris passou a se mostrar – nas palavras dele -, possessiva e ameaçadora. Por causa disso, tentou se afastar diversas vezes, porém, ela continuou a mandar mensagens, no telefone particular e do trabalho. Também, sempre que o locutor está no ar pela rádio, Cris começa a importuná-lo pelo Whatsapp que usa para conversar com os ouvintes durante o programa.

Já na noite desta terça-feira, o locutor recebeu uma mensagem de Cris, que enviou prints de conversas com a ex-companheira dele. De acordo com o locutor, nessas conversas, a ex expôs toda a intimidade do casal durante o convívio conjugal. Então Cris teria ameaçado divulgar os prints das conversas. No entanto, mesmo com a ameaça, não exigiu nada em troca. O locutor afirma que viu Cris pessoalmente somente uma vez.

O caso foi registrado e será investigado pela Polícia Civil.

Jornal Midiamax