Polícia

Operação que prendeu ‘Pingo’ também procurava Kandú, outro brasileiro foragido da Justiça

Além de percorrer os passos de Fábio Costa, o  ‘Pingo’, considerado o maior contrabandista de cigarros que acabou preso em sua mansão em Salto Del Guairá, na fronteira com Mundo Novo, no Mato Grosso do Sul, a polícia paraguaia  também estava atrás de outro brasileiro. Carlos Alexandre Goveia, o Kandú, tem 40 anos, e também […]

Marcos Morandi Publicado em 13/10/2020, às 08h09 - Atualizado às 14h01

Contrabandista estava escondido em churrasqueira. (Foto: Divulgação).
Contrabandista estava escondido em churrasqueira. (Foto: Divulgação). - Contrabandista estava escondido em churrasqueira. (Foto: Divulgação).

Além de percorrer os passos de Fábio Costa, o  ‘Pingo’, considerado o maior contrabandista de cigarros que acabou preso em sua mansão em Salto Del Guairá, na fronteira com Mundo Novo, no Mato Grosso do Sul, a polícia paraguaia  também estava atrás de outro brasileiro. Carlos Alexandre Goveia, o Kandú, tem 40 anos, e também e é procurado pela Justiça brasileira.

Os agentes da polícia paraguaia foram até a casa de Carlos Alenxadre, que mora no mesmo residencial de luxo de Fábio Costa, mas ele não estava no local. Para conseguir prender pingo, segundo o ABC Color, foram feitas buscas em mais 20 casas, que contaram com a presença de um juiz e dois procuradores.

As diligências realizadas no condomínio Seven Falls, começaram ao meio dia do último domingo. Fábio Costa, de 42 anos foi encontrado por policiais do setor de combate ao crime organizado. Ele estava escondido dentro da churrasqueira de sua luxuosa residência.

Segundo informações dos agentes, ele passou oito horas na chaminé e só foi descoberto após ter feito barulhos. Para forçá-lo a descer de seu esconderijo, os policiais ameaçaram jogar gás lacrimogêneo e o brasileiro acabou se entregando. Agora ele aguarda os trâmites do processo de extradição.

Jornal Midiamax