Polícia

Operação na fronteira desmonta laboratório de sementes de maconha marroquina

Os produtores de drogas estão investindo cada vez mais pesado na indústria de entorpecentes de alta qualidade, com foco no consumidor europeu e também brasileiro. Um desses esquemas foi descoberto nesta sexta-feira (9) entre Capitán Bado e Pedro Juan Caballero, na fronteira com Mato Grosso do Sul. Com base em investigações, a polícia paraguaia localizou […]

Marcos Morandi Publicado em 09/10/2020, às 09h09

Polícia apreendeu sementes de maconha. (Foto: Divulgação)
Polícia apreendeu sementes de maconha. (Foto: Divulgação) - Polícia apreendeu sementes de maconha. (Foto: Divulgação)

Os produtores de drogas estão investindo cada vez mais pesado na indústria de entorpecentes de alta qualidade, com foco no consumidor europeu e também brasileiro. Um desses esquemas foi descoberto nesta sexta-feira (9) entre Capitán Bado e Pedro Juan Caballero, na fronteira com Mato Grosso do Sul.

Com base em investigações, a polícia paraguaia localizou um laboratório de produção de sementes de maconha do tipo marroquino. A operação, conforme o ABC Color, foi realizada em  duas fazendas e duas casas montadas com sistema de irrigação e iluminação artificial que acelera o crescimento da plantada droga.

“A instalação causa inveja dos produtores porque a seca não os atinge, eles têm sistemas de irrigação e bombas de água que usam para irrigar suas lavouras. Aqui encontramos plantações e sementes de maconha marroquina que agora são mais apreciadas pelos brasileiros ”, afirmou o comissário Feliciano Martínez, do Departamento de Amambay.

Segundo o comissário paraguaio, essas propriedades pertencem ao narcotraficante Enrique Díaz Sanguina, na manhã desta quinta-feira (8) em Capitan Bado, na divisa com Coronel Sapucaia, em Mato Grosso do Sul.

Jornal Midiamax