Polícia

‘Não imaginei que isso aconteceria’, disse idoso que encontrou filho morto com tiros na cabeça

A segunda-feira (12) começou trágica e de dor para Armando Alves da Silva de 73 anos, pai de Armando Alves da Silva Júnior de 35 anos assassinado durante a madrugada no bairro Seminário, em Campo Grande. O pai da vítima passava pela rua para fazer um frete quando se deparou com o homem morto. “Nunca […]

Thatiana Melo Publicado em 12/10/2020, às 08h26 - Atualizado em 13/10/2020, às 08h09

(Henrique Arakaki, Midiamax)
(Henrique Arakaki, Midiamax) - (Henrique Arakaki, Midiamax)

A segunda-feira (12) começou trágica e de dor para Armando Alves da Silva de 73 anos, pai de Armando Alves da Silva Júnior de 35 anos assassinado durante a madrugada no bairro Seminário, em Campo Grande. O pai da vítima passava pela rua para fazer um frete quando se deparou com o homem morto.

“Nunca pensei que isso pudesse acontecer com meu filho”, disse Armando que falou ao Jornal Midiamax que sempre quando sai para fazer um frete passa na frente da casa de sua ex-mulher para ver como estão os três filhos, sendo que nesta segunda (12) não foi diferente e ao passar pela rua viu a motocicleta da vítima estacionada na frente.

Já na rua paralela à casa da ex-mulher se deparou com o corpo do filho próximo a um ônibus abandonado. Armando Júnior foi assassinado com um tiro na cabeça. O pai contou que recentemente uma pessoa teria ido procurar o filho na casa onde morava com a mãe, mas não soube dizer o porquê.

Ele ainda disse que o filho era usuário de drogas. A polícia teria encontrado um apetrecho de uso de drogas no short da vítima que foi assassinada ajoelhada. Vizinhos contaram que ouviram barulhos tipo estouro de bombinha por volta das 2h30 da madrugada desta segunda (12), mas com medo não saíram para ver. já por volta das 6 horas um catador de reciclagem pediu aos moradores para chamarem a polícia por que havia um homem aparentemente morto na rua.

Ao lado da vítima havia uma faca de cozinha. Nenhum suspeito pelo crime foi preso e a polícia faz buscas na região.

Jornal Midiamax