Polícia

Namorada de PM levou bebê na noite do crime e tramou morte de olho em R$ 30 mil

A mulher de 28 anos presa e acusada da morte do militar aposentado Valdecir Ferreira de 59 anos que foi encontrado morto em cima da sua cama, no bairro Azaléia em Campo Grande, neste domingo (7) teria tramado o assassinato da vítima para roubar R$ 30 mil. Ela teria um relacionamento esporádico com o militar […]

Thatiana Melo Publicado em 08/06/2020, às 09h44 - Atualizado às 14h47

Trio foi preso em uma casa no Jardim Tijuca (Divulgação)
Trio foi preso em uma casa no Jardim Tijuca (Divulgação) - Trio foi preso em uma casa no Jardim Tijuca (Divulgação)

A mulher de 28 anos presa e acusada da morte do militar aposentado Valdecir Ferreira de 59 anos que foi encontrado morto em cima da sua cama, no bairro Azaléia em Campo Grande, neste domingo (7) teria tramado o assassinato da vítima para roubar R$ 30 mil.

Ela teria um relacionamento esporádico com o militar e também se relacionava com o outro acusado do crime de 36 anos. O terceiro preso pelo assassinato de 25 anos foi chamado pela dupla para cometer o crime. Foram presos Daniela Dias do Nascimento, o padeiro Kleber Araújo Guimarães e o auxiliar de mecânico Leivison de Souza Melchiades.

Kleber contou em depoimento que tem um relacionamento com Daniela, que o havia convidado para praticar o roubo na casa do militar já que ela achava que Valdecir tinha R$ 30 mil guardados em casa. A filha do militar disse que ele costumava guardar dinheiro em malas e no guarda-roupa da residência.

Na noite do crime, no sábado (6), Daniela foi até a casa de Valdecir levando com ela seu bebê e na companhia de Leivison. O corpo do militar foi encontrado na manhã de domingo (7). Informações são de que depois de todos ingerirem bebidas alcoólicas, Daniela teria ficado na varanda bebendo enquanto Kleber e Leivison teriam levado o militar para o quarto e lá o enforcado com um cinto e depois esfaqueado a vítima três vezes nas costas e uma no pescoço.

Como não encontraram o valor de R$ 30 mil eles fugiram em um carro de aplicativo levando R$ 800, um par de tênis, uma térmica, um perfume e o celular da vítima que foi dispensado na rua e encontrado por um contador, que teria feito a ligação para a filha do militar avisando que havia encontrado o aparelho. Ele foi ouvido e liberado já que não tinha envolvimento com o crime.

O trio acabou preso em uma casa no Jardim Tijuca horas depois do assassinato de Valdecir, que teve a casa revirada e trancada pelos criminosos que levaram as chaves da residência.

Kleber estava cumprindo pena no regime semiaberto da Gameleira depois de cumprir pena em regime fechado por homicídio e tráfico de drogas.

Jornal Midiamax