Polícia

Polícia encontra 4ª vítima que foi morta e teve corpo ‘concretado’ por serial killer

A força-tarefa composta entre a Polícia Civil e a Polícia Militar encontrou no início da tarde desta sexta-feira (15), o local onde foi enterrado o idoso Hélio Taira, de 73 anos, que estava desaparecido desde novembro de 2016. Investigações apontam que ele é mais uma vítima do pedreiro Cleber de Souza Carvalho, de 43 anos, […]

Renan Nucci Publicado em 15/05/2020, às 13h50 - Atualizado em 07/07/2020, às 15h12

Idoso estava desaparecido desde novembro de 2016. Foto: Arquivo
Idoso estava desaparecido desde novembro de 2016. Foto: Arquivo - Idoso estava desaparecido desde novembro de 2016. Foto: Arquivo

A força-tarefa composta entre a Polícia Civil e a Polícia Militar encontrou no início da tarde desta sexta-feira (15), o local onde foi enterrado o idoso Hélio Taira, de 73 anos, que estava desaparecido desde novembro de 2016. Investigações apontam que ele é mais uma vítima do pedreiro Cleber de Souza Carvalho, de 43 anos, preso durante a madrugada suspeito de ter matado ao menos cinco pessoas em Campo Grande.

Neste momento, as equipes estão em uma residência localizada na Vila Planalto, onde fazem escavações. Equipes do Batalhão de Choque e da DEH (Delegacia Especializada de Homicídios), com apoio da perícia e do Corpo de Bombeiros, participam do trabalho. Conforme apurado, Cleber fazia reforma na residência e, na ocasião, Hélio foi contratado para prestar um serviço de jardinagem, oportunidade em que se desentenderam.

Polícia encontra 4ª vítima que foi morta e teve corpo 'concretado' por serial killer
Cleber, de verde, durante as buscas (Foto: Divulgação)

O pedreiro então matou a vítima com pauladas, cavou buraco, enterrou o corpo e depois concretou o local, colocando piso. Por este motivo, o corpo não foi encontrado até então. Além de Hélio, que foi a quarta vítima identificada, Cleber também matou José Leonel Ferreira dos Santos, de 61 anos, José Jesus de Souza, de 44 anos e Roberto Geraldo Clariano, de 48 anos.

Roberto, que teve o corpo encontrado em um terreno no Recanto dos Pássaros após quatro horas de escavações, teria sido contratado por Cleber para fazer um trabalho braçal com ele, e durante a briga foi morto com golpe do cabo de uma picareta na cabeça. Seu Leonel foi enterrado nos fundos de casa, na Vila Nasser. José Jesus foi encontrado na madrugada desta sexta-feira, enterrado em um terreno no Coophatrabalho. A polícia ainda fará busca em um quinto local nesta sexta-feira, para tentar achar mais uma vítima.

Jornal Midiamax