Polícia

Mulher que perdeu bebê após ser esfaqueada respira com ajuda de aparelhos

A mulher que perdeu o bebê depois de ser esfaqueada pelo marido na madrugada de terça-feira (10), em Três Lagoas, a 323 quilômetros de Campo Grande, segue internada em estado grave no Hospital Auxiliadora. A vítima está estável, mas respira com ajuda de aparelhos e é mantida em observação. Conforme já noticiado, ela foi atacada […]

Renan Nucci Publicado em 12/11/2020, às 14h58 - Atualizado em 13/11/2020, às 08h16

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação) - (Foto: Divulgação)

A mulher que perdeu o bebê depois de ser esfaqueada pelo marido na madrugada de terça-feira (10), em Três Lagoas, a 323 quilômetros de Campo Grande, segue internada em estado grave no Hospital Auxiliadora. A vítima está estável, mas respira com ajuda de aparelhos e é mantida em observação.

Conforme já noticiado, ela foi atacada enquanto dormia e levou duas facadas no pescoço. Em seguida, pediu apoio a um vizinho e o autor, percebendo que uma testemunha havia descoberto a agressão, decidiu levá-la ao hospital. Ela estava gestante de 28 semanas e foi submetida a uma cesariana, pois havia risco de morte.

O bebê nasceu com vida, mas não resistiu e morreu horas depois. O autor, Jorge de Souza Valdez, foi preso em flagrante. Ele tinha ferimento no ombro que inicialmente alegou ter sido provocado pela vítima em uma briga, mas acabou confessando que se auto lesionou, na tentativa de minimizar a responsabilidade sobre seus atos.

De acordo com a Polícia Civil, ele foi autuado em flagrante por feminicídio na forma tentada e por aborto provocado sem o consentimento da vítima. Ainda conforme apurado, Jorge disse que decidiu esfaquear a companheira por causa de um barulho do celular dela. Ele já tinha histórico de violência doméstica, conforme denúncia de outra mulher.

Jornal Midiamax