Polícia

Antes de ser morto ao buscar filho, agrônomo tentou fugir ao ver autor com arma

O agrônomo Erick Wagner Batista Inserra, de 40 anos, tentou fugir ao descobrir que o ex-cunhado, de 25 anos, estava armado. No entanto, ele foi perseguido e baleado ao menos quatro vezes, morrendo em seguida. Tudo aconteceu durante uma discussão enquanto a vítima buscava o filho. De acordo com a Polícia Civil, Erick chegou ao […]

Renan Nucci Publicado em 02/12/2020, às 17h59 - Atualizado em 03/12/2020, às 08h53

Revólver foi apreendido pela Polícia Militar. Foto: Divulgação
Revólver foi apreendido pela Polícia Militar. Foto: Divulgação - Revólver foi apreendido pela Polícia Militar. Foto: Divulgação

O agrônomo Erick Wagner Batista Inserra, de 40 anos, tentou fugir ao descobrir que o ex-cunhado, de 25 anos, estava armado. No entanto, ele foi perseguido e baleado ao menos quatro vezes, morrendo em seguida. Tudo aconteceu durante uma discussão enquanto a vítima buscava o filho.

De acordo com a Polícia Civil, Erick chegou ao imóvel no cruzamento da Rua Rachid Neder com a Riachão, para pegar o filho, quando se desentendeu com a ex-sogra e com o ex-cunhado. O suspeito então mostrou estar com um revólver calibre 22. Assustado, Erick saiu correndo para se proteger.

Porém, foi baleado ao menos quatro vezes, na cabeça, costas e perna. O socorro chegou a ser acionado, mas o homem não resistiu. O cunhado foi preso em flagrante pela Polícia Militar e teve a arma apreendida.  O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do centro.

Jornal Midiamax