Polícia

Mestre de obras foi morto e teve caminhonete roubada enquanto dava carona

Um mestre de obras de 45 anos encontrado morto no último dia 28 em Maracaju, foi morto e teve a caminhonete roubada por um homem que não teve a identificação informada pela polícia. O mestre de obras morto a facadas foi encontrado nas margens da MS-164. De acordo com a polícia, a vítima estava dirigia […]

Diego Alves Publicado em 08/10/2020, às 20h54 - Atualizado às 20h56

Vítima foi encontrada ajoelhada e com marcas de sangue na região da cabeça e costas (Maracaju Speed/)
Vítima foi encontrada ajoelhada e com marcas de sangue na região da cabeça e costas (Maracaju Speed/) - Vítima foi encontrada ajoelhada e com marcas de sangue na região da cabeça e costas (Maracaju Speed/)

Um mestre de obras de 45 anos encontrado morto no último dia 28 em Maracaju, foi morto e teve a caminhonete roubada por um homem que não teve a identificação informada pela polícia. O mestre de obras morto a facadas foi encontrado nas margens da MS-164.

De acordo com a polícia, a vítima estava dirigia seu veículo S-10, até uma fazenda, local onde trabalhava como mestre de obras, quando no trajeto foi executado com nove facadas e sua caminhonete e demais pertencentes como carteira, dinheiro e celular foram roubados.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, as investigações apontam que o mestre de obras levava o autor do crime, de 24 anos, na caminhonete. O autor havia sido contratado pela vítima para fazer um serviço de pintura em obra na fazenda. Durante o trajeto até o local onde ambos iriam trabalhar, ele executou a vítima e fugiu com a caminhonete e demais pertences.

Imagens de câmeras indicam que a caminhonete foi levada pelo autor do fato até a cidade de Ponta Porã, onde possivelmente foi vendida. O autor estava foragido desde crime e foi localizado em Ivinhema, onde foi preso em uma residência. Agora ele responderá por latrocínio, cuja pena máxima é de 30 anos.

Jornal Midiamax