Polícia

Marroquino e egípcio estão entre os sete achados mortos em contêiner no Paraguai

Autoridades do Paraguai identificaram duas das sete pessoas encontradas mortas dentro de um contêiner de fertilizantes nesta sexta-feira (23), no posto Terport, em Assunção. São elas o marroquino Ahmed Belmiloudi, de 20 anos, e o egípcio Yasa Barabara, de 19 anos. Análise preliminar do médico legista não apontou as causas da morte, mas garantiu que […]

Renan Nucci Publicado em 23/10/2020, às 16h19 - Atualizado às 16h27

Imagem mostra documento de uma das vítimas. Foto: ABC Color
Imagem mostra documento de uma das vítimas. Foto: ABC Color - Imagem mostra documento de uma das vítimas. Foto: ABC Color

Autoridades do Paraguai identificaram duas das sete pessoas encontradas mortas dentro de um contêiner de fertilizantes nesta sexta-feira (23), no posto Terport, em Assunção. São elas o marroquino Ahmed Belmiloudi, de 20 anos, e o egípcio Yasa Barabara, de 19 anos.

Análise preliminar do médico legista não apontou as causas da morte, mas garantiu que as vítimas morreram dias após embarque, ocorrido no dia 21 de julho, na Sérvia. Os corpos foram encontrados pelo produtor rural que encomendou o fertilizante da Europa.

De acordo com o jornal ABC Color, ao verificar a carga no depósito, ele sentiu um forte odor quando abriu o contêiner. Porém, somente após a retirada da mercadoria foi que se deparou com os corpos. As vítimas seriam imigrantes ilegais que tentavam chegar à América do Sul.

Conforme já noticiado, as autoridades do Paraguai vão contatar o país de origem a fim de identificar os falecidos, que eram todos adultos. Não é descartado que tenham sido vítimas de tráfico de pessoas e de que mais pessoas possam estar em outros contêineres vindo do velho continente.

Jornal Midiamax