Polícia

Marido que agrediu esposa grávida após ela negar dinheiro para beber é condenado à prisão

Desembargadores da 3ª Câmara Criminal condenaram nesta quinta-feira (8), um homem a um ano e 25 dias de prisão, além de pagamento de reparação de R$ 1 mil à sua esposa grávida, vítima de violência doméstica e agressão. Ele foi condenado por lesão corporal com agravamento de motivo fútil. A agressão aconteceu no dia 21 […]

Danielle Errobidarte Publicado em 08/10/2020, às 15h55 - Atualizado às 16h09

(Foto: Reprodução/TJ MS)
(Foto: Reprodução/TJ MS) - (Foto: Reprodução/TJ MS)

Desembargadores da 3ª Câmara Criminal condenaram nesta quinta-feira (8), um homem a um ano e 25 dias de prisão, além de pagamento de reparação de R$ 1 mil à sua esposa grávida, vítima de violência doméstica e agressão. Ele foi condenado por lesão corporal com agravamento de motivo fútil.

A agressão aconteceu no dia 21 de janeiro de 2018. A mulher estava grávida de seis meses e foi agredida com socos, tapas e chutes. No dia, ela explicou aos policiais que compareceram à sua casa que o marido tinha passado o dia “no rio bebendo, com familiares”, e ao chegar em casa pediu dinheiro para consumir mais bebida alcoólica.

Ao negar a quantia, ele o agrediu. O homem negou as acusações e disse que a vítima saiu correndo, tropeçou e caiu no chão. O primo dele, que presenciou os fatos, teria impedido que o homem continuasse. Com medo, a vítima chegou a negar que foi agredida.

O relator do processo, desembargador Luiz Claudio Bonassini entendeu que, mais do que comprovada a agressão com os depoimentos da vítima, do primo do agressor e de um vizinho, é comum em casos de violência doméstica como esses, a vítima negar agressões para reatar o relacionamento.

Jornal Midiamax