Polícia

Ligações diminuem, mas ‘vacilões da quarentena’ insistem em ficar nas ruas após toque de recolher

O número de ligações feitas para 153 da guarda municipal diminuiu da madrugada de segunda-feira (8) para a madrugada desta terça-feira (9), quando 146 pessoas ligaram para fazer denúncias dos ‘furões da quarentena’, contra 751 ligações recebidas na noite anterior. Mas, muitas pessoas ainda são flagradas nas ruas após o toque de recolher. Nesta madrugada […]

Thatiana Melo Publicado em 09/06/2020, às 09h53 - Atualizado às 11h23

(Divulgação Guarda Municipal)
(Divulgação Guarda Municipal) - (Divulgação Guarda Municipal)

O número de ligações feitas para 153 da guarda municipal diminuiu da madrugada de segunda-feira (8) para a madrugada desta terça-feira (9), quando 146 pessoas ligaram para fazer denúncias dos ‘furões da quarentena’, contra 751 ligações recebidas na noite anterior. Mas, muitas pessoas ainda são flagradas nas ruas após o toque de recolher.

Nesta madrugada de terça (9) a guarda flagrou 38 pessoas nas ruas da cidade, que foram orientadas a voltarem para suas casas. Também firam flagrados abertos oito estabelecimentos comerciais e seus donos orientados a fecharem as suas portas.

O toque de recolher foi estendido até o dia 30 de junho ficando proibida a circulação de pessoas e a abertura de estabelecimentos comerciais entre a meia-noite e 5 horas. Participaram da ação 21 guardas municipais.

Jornal Midiamax