Polícia

Inquérito conclui que argentino preso em MS estuprou menina de sete anos

As investigações feitas pela Polícia Civil de Dourados apontam o envolvimento do argentino preso na semana passada e que estava sendo acusado de abuso sexual de duas crianças, entre elas uma menina de sete anos. O inquérito foi concluído nesta segunda-feira (28), contra o idoso de 75 anos, que também era procurado pela Interpol (Organização […]

Marcos Morandi Publicado em 29/12/2020, às 11h45 - Atualizado em 30/12/2020, às 09h04

Ocorrência foi registrada na Depac de Dourados.(Foto: Marcos Morandi)
Ocorrência foi registrada na Depac de Dourados.(Foto: Marcos Morandi) - Ocorrência foi registrada na Depac de Dourados.(Foto: Marcos Morandi)

As investigações feitas pela Polícia Civil de Dourados apontam o envolvimento do argentino preso na semana passada e que estava sendo acusado de abuso sexual de duas crianças, entre elas uma menina de sete anos.

O inquérito foi concluído nesta segunda-feira (28), contra o idoso de 75 anos, que também era procurado pela Interpol (Organização Internacional de Polícia Criminal), por crimes sexuais. Ele será autuado por estupro de vulnerável.

Com base nas diligências feitas pelos policiais civis e também em depoimentos de testemunhas, ficou constatado que o acusado esteve 12  vezes na Lan House localizada no jardim São Pedro. Segundo as apurações, além de ter beijado a menina, o idoso teria obrigado ela a tocar em suas partes íntimas.

A polícia também descobriu que o argentino tinha uma ligação antiga com a família, antes mesmo do nascimento da menina. Com carinhos e presentes ele conquistou a confiança dos pais e se tornou padrinho da criança.

O argentino foi preso no dia 19 de dezembro após denúncias feitas DAM (Delegacia de Atendimento à Mulher) pelo proprietário da Lan House, localizada no Jardim São Pedro. Após ter acesso às imagens do local onde as crianças eram levadas, a polícia,  com o acompanhamento do Conselho Tutelar, chegou até o acusado.

Jornal Midiamax