Polícia

Homem que teria se jogado no rio para fugir de investigação segue desaparecido

Continua desaparecido o homem que teria se jogado no rio Taquarussu, em Anastácio, a 135 quilômetros de Campo Grande, para fugir de inquérito que apura desvio de dinheiro da Câmara Municipal de Aquidauana. Na segunda-feira, ele mandou mensagem para uma testemunha, alegando que se jogaria. Na ocasião, foram feitas buscas pelo local, mas apenas um […]

Renan Nucci Publicado em 24/07/2020, às 21h00

(O Pantaneiro)
(O Pantaneiro) - (O Pantaneiro)

Continua desaparecido o homem que teria se jogado no rio Taquarussu, em Anastácio, a 135 quilômetros de Campo Grande, para fugir de inquérito que apura desvio de dinheiro da Câmara Municipal de Aquidauana. Na segunda-feira, ele mandou mensagem para uma testemunha, alegando que se jogaria.

Na ocasião, foram feitas buscas pelo local, mas apenas um par de tênis e o veículo dele foram encontrados próximos da ponte, na rodovia BR-262. A suspeita é de que ele tenha se afogado em outro trecho. O capitão do Corpo de Bombeiros, Vinícius Barbosa, disse ao jornal O Pantaneiro que as buscas continuam.

“Não há uma dificuldade de buscas ali, é fácil. Eu mergulhei, fiz o rastreamento, mas não tem correnteza forte, se ele tivesse se afogado, não iria longe. Além disso, o corpo acaba subindo à superfície entre 24 horas e 72 horas após afogamento”, diz.

O rapaz era funcionário do setor de contabilidade da Câmara de Aquidauana e, na segunda-feira, deveria ter comparecido à Polícia Civil para prestar esclarecimentos, no entanto, houve o desaparecimento. Por enquanto não é descartado que ele tenha fugido para outro local. O caso é investigado.

Jornal Midiamax