Polícia

Fotógrafo oferece vaga de modelo para assediar e deixar mulher seminua em Campo Grande

Na quinta-feira (14), mulher de 28 anos, moradora em Campo Grande, procurou a polícia para denunciar um fotógrafo da cidade. Ele a teria procurado para fazer uma proposta de trabalho para uma agência de modelos, mas teria deixado a vítima seminua, a assediado e ainda fotografado. A vítima foi até a Deam (Delegacia Especializada de […]

Renata Portela Publicado em 15/05/2020, às 07h19 - Atualizado às 14h39

Abusador falou que faria ensaio sensual para enviar a agência de modelos (Reprodução, Web)
Abusador falou que faria ensaio sensual para enviar a agência de modelos (Reprodução, Web) - Abusador falou que faria ensaio sensual para enviar a agência de modelos (Reprodução, Web)

Na quinta-feira (14), mulher de 28 anos, moradora em Campo Grande, procurou a polícia para denunciar um fotógrafo da cidade. Ele a teria procurado para fazer uma proposta de trabalho para uma agência de modelos, mas teria deixado a vítima seminua, a assediado e ainda fotografado.

A vítima foi até a Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) e contou que na manhã de quarta-feira (13) foi ao escritório do fotógrafo, no Monte Castelo. Com pretexto de arrumar a roupa da vítima, ele desamarrou a blusa dela pelas costas, a deixando com os seios à mostra.

Sem entender o que estava acontecendo, a vítima ficou bastante nervosa, mas o autor disse “Relaxa que estou acostumado a ver seios e partes íntimas de mulheres famosas”. A mulher colocou as mãos para cobrir os seios, mas ele ordenou que ela tirasse para fotografar. Ela então deixou os cabelos cobrindo, mas ele se aproximou para tirar e em seguida fez fotos da vítima.

A mulher ficou confusa e o fotógrafo disse para ela colocar outra peça de roupa. Neste momento, ao se aproximar com pretexto de que iria arrumar a roupa, ele tocou os seios da vítima. Ela acabou pedindo para que ele apagasse as fotos e afirma que se sentiu coagida, principalmente por estar sozinha com ele, com medo.

Para a polícia, a vítima contou que foi procurada pelo fotógrafo nas redes sociais. Ele teria feito uma proposta de trabalho para ela, para uma agência de modelos. O caso é investigado como violação sexual mediante fraude.

Jornal Midiamax