Polícia

Assassino que confessou morte de motorista de aplicativo é preso em Campo Grande

Igor Cesar de Lima Oliveira, 22, assassino confesso do motorista de aplicativo Rafael Baron, 24, e foragido da Justiça, foi preso na noite deste domingo (09) em Campo Grande. A prisão foi feita pelo Batalhão de Choque da Polícia Militar no Jardim Carioca. O crime aconteceu no dia no dia 13 de maio do ano […]

Diego Alves Publicado em 09/02/2020, às 22h35 - Atualizado em 10/02/2020, às 10h00

Foto: Marcos Ermínio/ Arquivo Midiamax
Foto: Marcos Ermínio/ Arquivo Midiamax - Foto: Marcos Ermínio/ Arquivo Midiamax

Igor Cesar de Lima Oliveira, 22, assassino confesso do motorista de aplicativo Rafael Baron, 24, e foragido da Justiça, foi preso na noite deste domingo (09) em Campo Grande. A prisão foi feita pelo Batalhão de Choque da Polícia Militar no Jardim Carioca.

O crime aconteceu no dia no dia 13 de maio do ano passado. Porém, após ser preso, ele foi beneficiado com progressão pela pena de roubo (outro crime que cometeu), na qual já havia sido condenado, porém foi solto, mesmo tendo sido denunciado pelo homicídio.

Após a Justiça ordenar que ele voltasse a ser preso, Igor não foi mais encontrado. Rafael foi assassinado com dois tiros, um no pescoço e outro no ombro, no dia 13 de maio, após ser solicitado para fazer uma corrida para um casal, da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Leblon até o residencial no Jardim Campo Nobre.

Na época, Igor teria dito que cometeu o assassinato depois da vítima puxar assunto com sua esposa, e que estava arrependido do crime.

À polícia, Igor tentou justificar o crime dizendo que ‘perdeu a cabeça’, depois de achar inadequado a maneira como Rafael teria falado com a sua esposa. Segundo ele, quando Rafael disse para sua esposa “Este friozinho está bom para fazer um amor gostosinho” ele perdeu a cabeça e assassinou o motorista a tiros.

Jornal Midiamax