Polícia

Filha de servidor tenta entrar com dinamite em presídio onde estão presos do PCC

Jovem de 22 anos foi preso nesta segunda-feira (19) tentando entrar com dinamite em gel na Penitenciário de Tacumbú, maior presídio do Paraguaia e onde encontram-se presas lideranças da facção criminosa brasileira PCC (Primeiro Comando da Capital), que disputa o domínio do tráfico de armas e drogas entre os dois países. De acordo com o […]

Renan Nucci Publicado em 19/10/2020, às 14h31 - Atualizado em 20/10/2020, às 13h16

Dinamite em gel apreendida no Paraguai. Foto: ABC Color
Dinamite em gel apreendida no Paraguai. Foto: ABC Color - Dinamite em gel apreendida no Paraguai. Foto: ABC Color

Jovem de 22 anos foi preso nesta segunda-feira (19) tentando entrar com dinamite em gel na Penitenciário de Tacumbú, maior presídio do Paraguaia e onde encontram-se presas lideranças da facção criminosa brasileira PCC (Primeiro Comando da Capital), que disputa o domínio do tráfico de armas e drogas entre os dois países.

De acordo com o site ABC Color, o explosivo estava dentro de um pacote de encomendas em meio a papel higiênico, farinha e azeite, destinado e um dos internos identificado apenas com o Carlos Duarte. A ministra da Justiça Cecília Pérez Rivas disse que Duarte teria se recusado a receber o pacote por motivos não revelados.

Ela disse ainda não haver indícios de que o preso esteja ligado a alguma organização como o PCC. A jovem foi identificada como filha de um fiscal judicial e há suspeita de que tenha havido contribuição de servidores. A presa, por sua vez, disse ter sido contatada por um desconhecido para levar o material ao presídio.

A quantidade de explosivo apreendida seria capaz para derrubar uma parede, motivo pelo qual o flagrante pode ser considerado ato de terrorismo.

Jornal Midiamax