Polícia

Falso professor cria grupo com alunas e mostra órgão genital em chamada de vídeo

Na tarde de terça-feira (26), professor de Água Clara, cidade que fica a 193 quilômetros de Campo Grande, procurou a polícia ao descobrir que um homem estaria se passando por ele para assediar alunas. O suspeito chegou a criar um grupo com as vítimas no WhatsApp. Segundo relato do professor, ele foi informado que alguém […]

Renata Portela Publicado em 27/05/2020, às 07h42

Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa - Imagem ilustrativa

Na tarde de terça-feira (26), professor de Água Clara, cidade que fica a 193 quilômetros de Campo Grande, procurou a polícia ao descobrir que um homem estaria se passando por ele para assediar alunas. O suspeito chegou a criar um grupo com as vítimas no WhatsApp.

Segundo relato do professor, ele foi informado que alguém estaria usando o nome dele para conversar com as estudantes do colégio através do WhatsApp. O número do suspeito foi identificado e tem DDD da Bahia. Conforme a denúncia, ele teria criado um grupo só com meninas da escola.

O falso professor então teria feito uma ligação de vídeo com uma aluna e mostrado o órgão genital. O caso foi registrado na delegacia do município como preservação de direito.

Jornal Midiamax