Polícia

Falso funcionário de banco é preso após golpe em idoso em cidade de MS

Agentes do SIG (Setor de Investigação Geral) de Dourados, conseguiram prender na tarde desta segunda-feira (13) um homem que que se passava por funcionário de agencia bancária e praticava crimes de estelionato contra moradores da cidade. Segundo o delegado Daltro de Oliveira, nos últimos dois meses várias ocorrências foram registradas em Dourados referentes a estelionatos, […]

Marcos Morandi Publicado em 14/07/2020, às 09h16

Estelionatário foi preso pelo SIG. (Foto: Divulgação).
Estelionatário foi preso pelo SIG. (Foto: Divulgação). - Estelionatário foi preso pelo SIG. (Foto: Divulgação).

Agentes do SIG (Setor de Investigação Geral) de Dourados, conseguiram prender na tarde desta segunda-feira (13) um homem que que se passava por funcionário de agencia bancária e praticava crimes de estelionato contra moradores da cidade.

Segundo o delegado Daltro de Oliveira, nos últimos dois meses várias ocorrências foram registradas em Dourados referentes a estelionatos, onde o golpista telefona para a vítima e se passando por funcionário de instituição financeira e informa que teria detectado uma fraude na conta bancária.

Segundo Daltro,  o estelionatário, diante de falsamente ter detectado a fraude, solicita que a vítima coloque o cartão em um envelope, onde deverá constar a senha, uma vez que um funcionário do banco irá procurá-lo.

No entanto, durante o desenrolar dessa situação, o estelionatário também solicita à vítima o endereço e demais dados dela. Após convencer a vítima a fornecer o cartão e a senha um dos membros da quadrilha vão até a casa da vítima e buscam o cartão e, logo em seguida, sacam todo o dinheiro disponível na conta bancária e realizam compras via cartão de crédito.

Agentes do SIG, foram informados que uma pessoa havia entregue seu cartão bancário com a senha aos golpistas, e antes que conseguissem efetuar saques e compras efetuaram a prisão do criminoso.

Com ele, segundo o delegado, foi encontrada uma máquina de cartão de crédito, além de vários aparelhos celulares. Com o acusado também foi apreendido um envelope rasgado, que ao ser colado revelou os dados de um idoso que havia sido vítima da quadrilha na semana passada, sendo retirada da sua conta aproximadamente R$ 4.000,00.

De acordo com o delegado, o SIG continuará a investigação para apontar todos os membros da quadrilha. Entretanto, a polícia tem informações que  alguns deles encontram-se comandando esse tipo de crime de dentro das cadeias.

Jornal Midiamax