Polícia

Fábrica de piscinas é interditada após polícia não encontrar licença ambiental

Uma fábrica de piscinas e caixa d’água foi interditada nesta sexta-feira (18) após fiscalização da PMA (Polícia Militar Ambiental) no Indubrasil, em Campo Grande. O estabelecimento operava sem a licença ambiental e foi multada em R$ 5 mil. Conforme a polícia, denúncias foram feitas por moradores, que reclamavam de um forte cheiro tóxico que vinha […]

Mariane Chianezi Publicado em 19/09/2020, às 07h28

Foto: Divulgação/PMA
Foto: Divulgação/PMA - Foto: Divulgação/PMA

Uma fábrica de piscinas e caixa d’água foi interditada nesta sexta-feira (18) após fiscalização da PMA (Polícia Militar Ambiental) no Indubrasil, em Campo Grande. O estabelecimento operava sem a licença ambiental e foi multada em R$ 5 mil.

Conforme a polícia, denúncias foram feitas por moradores, que reclamavam de um forte cheiro tóxico que vinha do barracão da fábrica. Em fiscalização, os policiais descobriram que os odores ruins eram do processamento do material durante a fabricação e que não eram gerados efluentes líquidos.

Sem a licença necessária, a fábrica foi interditada. O empresário, de 45 anos, foi conduzido à delegacia de Polícia Civil e responderá por crime ambiental de “funcionar atividade potencialmente poluidora sem autorização ambiental”, com pena de três a seis meses de detenção.

Jornal Midiamax