Polícia

Encontrado morto com corte do pescoço até a boca fugiu de presídio por buraco em MS

Danilo Aparecido Mendonça de Souza, de 31 anos, encontrado morto nesta quinta-feira (10) em Três Lagoas, a 338 quilômetros de Campo Grande, com um corte do pescoço até a boca, além de ter várias passagens criminais, em 2013 conseguiu fugir do presídio onde cumpria pena por furto e roubo atravessando um buraco feito na parede. […]

Dayene Paz Publicado em 11/12/2020, às 12h33 - Atualizado às 12h37

Corpo estava há cerca de 8 horas no local. Imagem: Rádio Caçula
Corpo estava há cerca de 8 horas no local. Imagem: Rádio Caçula - Corpo estava há cerca de 8 horas no local. Imagem: Rádio Caçula

Danilo Aparecido Mendonça de Souza, de 31 anos, encontrado morto nesta quinta-feira (10) em Três Lagoas, a 338 quilômetros de Campo Grande, com um corte do pescoço até a boca, além de ter várias passagens criminais, em 2013 conseguiu fugir do presídio onde cumpria pena por furto e roubo atravessando um buraco feito na parede. Danilo estava em saída temporária do presídio.

Na época em que fugiu pelo buraco, Danilo e outro preso usaram o eixo de um ventilador para quebrar a parede do banheiro, por onde conseguiram passar. De acordo com a Rádio Caçula, apesar da fuga, a dupla foi presa minutos depois, ainda próximo ao local de onde haviam escapado. Vinte dias depois, a Justiça converteu a prisão do suspeito por internação em clínica para dependentes químicos.

Nesta quinta, Danilo foi encontrado morto em uma estrada que dá acesso à Unei (Unidade Educacional de Internação) Tia Aurora. Segundo o delegado Orlando Vicente Abate Sachi, da 3ª DP de Três Lagoas, é provável que o corpo estivesse no local há pelo menos oito horas, devido ao estado de rigidez cadavérica. “O corpo estava a 300 metros do fundo do prédio da Unei, então se alguém passasse por lá e não fixasse bem o olhar, não conseguiria identificar que era um corpo”.

Ainda conforme o delegado, foram verificados sinais de luta corporal e os policiais encontraram um par de chinelos preto ao lado do corpo. “Existe hipótese de que tenha sido uma briga entre usuários de drogas, pois foram encontrados um estojo com isqueiro dentro e cachimbo para fumar crack, mas não temos nada confirmado por enquanto”, explica.

Sacchi ainda explicou que o corpo apresentava diversos ferimentos por objeto cortante, possivelmente faca de grande porte, nos braços, abdômen e um corte desde o pescoço até a boca. Danilo tinha várias passagens por furto e, atualmente, estava em saída temporária, sendo que antes cumpria pena em regime semiaberto. A Polícia Civil tenta identificar e prender o autor.

Jornal Midiamax