Polícia

Em 3 dias, aumenta número de policias contaminados com coronavírus

Em três dias, o número de policias de Mato Grosso do Sul contaminados com coronavírus aumentou. Ao todo 89 servidores testaram positivo para a doença, sendo que 39 estão em tratamento e 64 servidores estão com suspeita deterem sido contaminados. Os dados foram repassados pela Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública), nesta […]

Thatiana Melo Publicado em 17/07/2020, às 09h11 - Atualizado às 10h03

(Divulgação PC)
(Divulgação PC) - (Divulgação PC)

Em três dias, o número de policias de Mato Grosso do Sul contaminados com coronavírus aumentou. Ao todo 89 servidores testaram positivo para a doença, sendo que 39 estão em tratamento e 64 servidores estão com suspeita deterem sido contaminados.

Os dados foram repassados pela Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública), nesta sexta-feira (17). Os servidores contaminados são 22 confirmados na Polícia Civil, 56 na Polícia Militar e 11 no Corpo de Bombeiros.

Segundo a secretaria a partir da confirmação ou suspeita de casos de contaminação, desencadeia-se imediatamente, planejamento operacional para testagem dos efetivos e descontaminação das instalações. Em junho um policial civil morreu em Ponta Porã vítima da doença.

Morte policial 

O policial civil Waldir Rojas, de 52 anos foi a primeira vítima de coronavírus em Ponta Porã, cidade de Mato Grosso do Sul que faz fronteira com Pedro Juan Caballero, no Paraguai. Ele ficou internado durante duas semanas e morreu na noite do dia 11 de junho. Waldir prestava serviços na Segunda Delegacia de Ponta Porã. O policial tinha sido afastado das funções assim que apresentou os primeiros sintomas e com o agravamento do quadro de saúde precisou ser internado e depois entubado.

Jornal Midiamax