Polícia

Dois são presos por pesca predatória no Rio Fogui

A PMA (Polícia Militar Ambiental) prendeu e autuou dois pescadores praticando pesca predatória com 30 redes e apreendeu os petrechos e 20 kg pescado neste sábado (31) em Iguatemi, cidade a 467 quilômetros de Campo Grande. Segundo a polícia, durante fiscalização no Rio Fogui, os policiais ambientais flagraram os dois pescadores praticando pesca predatória, utilizando […]

Diego Alves Publicado em 31/10/2020, às 15h23 - Atualizado às 15h53

Divulgação, PMA
Divulgação, PMA - Divulgação, PMA

A PMA (Polícia Militar Ambiental) prendeu e autuou dois pescadores praticando pesca predatória com 30 redes e apreendeu os petrechos e 20 kg pescado neste sábado (31) em Iguatemi, cidade a 467 quilômetros de Campo Grande.

Segundo a polícia, durante fiscalização no Rio Fogui, os policiais ambientais flagraram os dois pescadores praticando pesca predatória, utilizando a quantidade absurda de 30 redes de pesca (petrecho proibido).

Ainda de acordo com a PMA, os infratores, de 50 e 64 anos, residentes em Iguatemi, tinham armado as redes à noite e na primeira conferência tinham capturado 20 kg de peixes, que apresentavam sinais de captura pelo petrecho proibido.

Além do uso dos petrechos ilegais, os pescadores haviam capturado pescado acima da cota permitida, o que também é crime, pois só poderiam ter abatido apenas um exemplar de peixe nativo cada um, conforme a cota prevista nas normas do Estado, pelas espécies que tinham capturado. O pescado, uma caixa de isopor e as redes foram apreendidos.

Os infratores receberam voz de prisão e foram conduzidos à delegacia de Polícia Civil de Iguatemi, onde eles foram autuados em flagrante por crime ambiental de pesca predatória. Se condenados poderão pegar pena de um a três anos de detenção. Eles também foram autuados administrativamente e multados em R$ 900 cada um. O pescado será doado para instituições filantrópicas.

Felizmente as equipes pegaram os infratores no início da pescaria, tendo em vista o alto poder de captura do petrecho e a grande quantidade utilizada. Este tipo de petrecho é uma das grandes preocupações da PMA durante suas fiscalizações devido ao seu alto poder de dizimação de cardumes.

Dois são presos por pesca predatória no Rio Fogui
Redes apreendidas em ação policial. Foto: Divulgação
Jornal Midiamax