Polícia

Feriadão em cana: pescadores são presos por arrastão com redes no rio Miranda e posse ilegal de arma

Dois pescadores amadores, de 46 e 35 anos, residentes da cidade de Ponta Porã, foram presos na tarde desta quinta-feira (11) por usarem petrechos proibidos e redes durante uma pescaria no rio Miranda, em Guia Lopes da Laguna. A prisão foi feita pela PMA (Polícia Militar Ambiental) de Jardim na operação “Big Fish”, no período […]

Vinícius Costa Publicado em 11/06/2020, às 21h25 - Atualizado em 12/06/2020, às 10h48

(Foto: Divulgação, PMA)
(Foto: Divulgação, PMA) - (Foto: Divulgação, PMA)

Dois pescadores amadores, de 46 e 35 anos, residentes da cidade de Ponta Porã, foram presos na tarde desta quinta-feira (11) por usarem petrechos proibidos e redes durante uma pescaria no rio Miranda, em Guia Lopes da Laguna. A prisão foi feita pela PMA (Polícia Militar Ambiental) de Jardim na operação “Big Fish”, no período do feriado de Corpus Christi.

Os infratores armaram duas redes de pesca no rio e à margem do rio, lançavam tarrafões na pescaria. No acampamento dos pescadores, os policiais ambientais acharam outras duas redes e que eram dos indivíduos após confissão. Os pescadores, por terem iniciado a pescaria pouco antes da prisão, não conseguiram capturar nenhum pescado.

Durante a vistoria, os policiais ainda acharam um revólver calibre 38 com quatro munições, na qual o dono disse não ter a documentação da arma. Outros acessórios como tarrafões, redes de pesca e a arma foram apreendidos.

Ambos pescadores foram conduzidos à Delegacia de Polícia Civil de Guia Lopes da Laguna e foram atuados por crime ambiental de pesca predatória e podem pegar até três de detenção. Os pescadores também receberam uma multa de R$ 1 mil. O proprietário da arma foi enquadrado e atuado em flagrante por porte ilegal de arma de fogo, onde a pena prevista é de dois a seis anos de reclusão.

Jornal Midiamax