Polícia

Disciplina do PCC, adolescente que atirou em caminhoneiro foi contratado por detento

Adolescente de 17 anos foi apreendido ainda na sexta-feira (25), menos de um dia após tentar assaltar um caminhoneiro na Rua Ênio da Cunha, no Universitário. Acompanhado de outro adolescente, de 16 anos, ele sequestraria o caminhoneiro, mas acabou atirando na vítima. Segundo as informações da polícia, após o caminhão roubado ser abandonado, foi feito […]

Renata Portela Publicado em 28/09/2020, às 15h23 - Atualizado em 29/09/2020, às 09h45

Rua em que o caminhoneiro foi rendido (Foto: Leonardo França, Midiamax)
Rua em que o caminhoneiro foi rendido (Foto: Leonardo França, Midiamax) - Rua em que o caminhoneiro foi rendido (Foto: Leonardo França, Midiamax)

Adolescente de 17 anos foi apreendido ainda na sexta-feira (25), menos de um dia após tentar assaltar um caminhoneiro na Rua Ênio da Cunha, no Universitário. Acompanhado de outro adolescente, de 16 anos, ele sequestraria o caminhoneiro, mas acabou atirando na vítima.

Segundo as informações da polícia, após o caminhão roubado ser abandonado, foi feito reconhecimento das impressões digitais. Com isso, os investigadores chegaram até o adolescente de 17 anos, que estava na casa da avó. Quando percebeu os policiais chegando, ele ainda apagou mensagens do celular.

Questionado sobre a arma, o jovem revelou que escondeu o revólver na casa de um amigo, para que a avó não soubesse. Assim, os investigadores localizaram o revólver calibre 32, que foi apreendido. Já na delegacia, o adolescente contou que é disciplina do PCC (Primeiro Comando da Capital) e foi contratado por um ‘irmão’.

Além disso, disse que este homem está preso em Corumbá e é conhecido como Ferrari. Então, ele contratou o adolescente para roubar o caminhão e pagaria R$ 10 mil. Assim, o jovem aceitou o serviço e combinou com outro adolescente, de 16 anos, que o ajudaria para ganhar metade do valor.

Golpe do falso frete

O caminhoneiro foi contratado na quinta-feira (24) para fazer um frete até Campo Grande, onde receberia R$ 850. No entanto, no local combinado foi surpreendido pelos dois adolescentes. A intenção dos jovens era de sequestrar a vítima, que seria mantida em cárcere em uma casa no Aero Rancho.

Com isso, um motorista levaria o caminhão até o Paraguai. Porém, segundo o adolescente, quando abordou o caminhoneiro e anunciou o assalto, ele reagiu. Assim, o jovem atirou a primeira vez, atingindo a mão da vítima, que correu. Em seguida, atirou novamente, atingindo as costas do caminhoneiro.

Este disparo chegou a ficar alojado no peito da vítima. Após o crime, o homem conseguiu ligar para a esposa e contou sobre o ocorrido. Já o caminhão foi abandonado pelos jovens e recuperado pela polícia.

O caso é tratado como roubo majorado pelo concurso de pessoas, pelo emprego de arma, pela restrição de liberdade da vítima e tentativa de latrocínio.

Jornal Midiamax