Polícia

Depois de ameaçar motorista de ônibus, dois homens são presos com arma em Aquidauana

Na noite desta quarta-feira (23), dois homens foram presos em Aquidauana, município distante 140 quilômetros de Campo Grande, por estarem com pistola semiautomática depois de ameaçarem motorista de ônibus com a arma. Uma equipe da Polícia Ambiental de Aquidauana estava fazendo fiscalização ambiental no município quando foram avisados por um motorista de ônibus, de que […]

Carolina Rocha Publicado em 24/12/2020, às 10h30 - Atualizado às 10h30

Arme e munição apreendidas nesta quarta-feira (23). Foto: PMA de Aquidauana.
Arme e munição apreendidas nesta quarta-feira (23). Foto: PMA de Aquidauana. - Arme e munição apreendidas nesta quarta-feira (23). Foto: PMA de Aquidauana.

Na noite desta quarta-feira (23), dois homens foram presos em Aquidauana, município distante 140 quilômetros de Campo Grande, por estarem com pistola semiautomática depois de ameaçarem motorista de ônibus com a arma.

Uma equipe da Polícia Ambiental de Aquidauana estava fazendo fiscalização ambiental no município quando foram avisados por um motorista de ônibus, de que dois homens em um veículo Honda Civic haviam apontado uma arma em direção ao seu veículo. Assim que foi comunicada, a PMA avisou às forças de segurança sobre o incidente e iniciou diligências para localizar o carro.

Após algum tempo de busca, uma equipe da PMA conseguiu localizar o carro e verificou que havia um motorista e passageiro e os dois estavam descendo para entrar em uma boate. Neste momento, ambos foram abordados e dentro do veículo foi encontrada uma pistola semiautomática calibre 765, carregada com 11 munições.

Nem a arma e nem a munição possuíam documentação e por conta disso foram aprendidas, junto com o veículo.

Os dois homens, tanto o dono da arma, de 37 anos, residente em Aquidauana, quanto o acompanhante, estudante de 21 anos, residente em Campo Grande, receberam voz de prisão no local. No entanto, os dois se recusaram a entrar na viatura.

Por conta da recusa, foi chamado reforço da força tática e ambos foram encaminhados juntamente com o material apreendido, à delegacia de Polícia Civil da cidade, onde foram autuados em flagrantes por crime de posse de arma. A pena para este delito pode chegar a três anos de reclusão.

Jornal Midiamax