Polícia

De tornozeleira, homem é preso com pistola furtada da PM que comprou por R$ 6 mil

Um homem de 21 anos foi preso na manhã deste domingo (1º), no bairro Campo Nobre, em Campo Grande, ao ser flagrado com duas armas de fogo, uma delas furtada de um policial militar, em 2018. Ainda, de acordo com o delegado da Denar (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico), Hoffman D’Ávila, o acusado já […]

Dayene Paz Publicado em 01/11/2020, às 12h35 - Atualizado em 02/11/2020, às 09h24

Uma das armas foi furtada de policial | Imagem: Divulgação
Uma das armas foi furtada de policial | Imagem: Divulgação - Uma das armas foi furtada de policial | Imagem: Divulgação

Um homem de 21 anos foi preso na manhã deste domingo (1º), no bairro Campo Nobre, em Campo Grande, ao ser flagrado com duas armas de fogo, uma delas furtada de um policial militar, em 2018. Ainda, de acordo com o delegado da Denar (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico), Hoffman D’Ávila, o acusado já tem passagem por homicídio e há pouco tempo trocou tiros com membros de grupos rivais envolvidos no tráfico de drogas na Capital.

De acordo com as informações da polícia, foi possível chegar até a casa do suspeito através de denúncias. No bairro Campo Nobre, os policiais fizeram campana, até realizarem a entrada na casa e abordagem ao homem, que estava com a família na residência.

Na casa, ele escondia as armas embaixo do travesseiro, sendo a pistola calibre ponto 40, com um carregador municiado com 10 munições intactas, furtada de um policial militar. O delegado Hoffman explicou que o furto ocorreu em 2018. “Quebraram o vidro do carro e levaram essa pistola de dentro do carro de um policial militar do Bope. Arma da corporação”, confirmou. A outra arma é um revólver calibre 357, com quatro munições intactas.

O suspeito contou aos policiais da Denar que pagou pela pistola o valor de R$ 6 mil e pelo revólver R$ 5,5 mil. Ele disse que comprou as armas para se defender, pois estaria sendo ameaçado. Hoffman revelou que o suspeito já é velho conhecido no meio policial, com passagens por tráfico de drogas e homicídio. “Há pouco tempo trocou tiros e inclusive está com marcas de disparos de arma de fogo, de grupos rivais, em razão do tráfico de drogas em Campo Grande”.

O acusado foi preso em flagrante pelo crime de posse ilegal de arma de fogo e receptação.

Jornal Midiamax