Polícia

Crime passional: dois são presos por assassinato de policial civil em MS

O assassinato do Policial Civil, Arthur Kemishian de 30 anos, em Sete Quedas, a 466 quilômetros de Campo Grande seria passional. Um rapaz foi preso e um adolescente apreendido pelo assassinato na manhã desta sexta-feira (7), quando tentavam fugir para o Paraguai. Informações passadas para o Jornal Midiamax são de que um dos autores teria […]

Thatiana Melo Publicado em 07/02/2020, às 06h33 - Atualizado às 12h47

Policial chegou a ser socorrido, mas não resistiu (Foto: Amambai Notícias)
Policial chegou a ser socorrido, mas não resistiu (Foto: Amambai Notícias) - Policial chegou a ser socorrido, mas não resistiu (Foto: Amambai Notícias)

O assassinato do Policial Civil, Arthur Kemishian de 30 anos, em Sete Quedas, a 466 quilômetros de Campo Grande seria passional. Um rapaz foi preso e um adolescente apreendido pelo assassinato na manhã desta sexta-feira (7), quando tentavam fugir para o Paraguai.

Informações passadas para o Jornal Midiamaxsão de que um dos autores teria descoberto que o policial estava se relacionando com sua namorada, e por isso, matou Arthur com a ajuda de um adolescente. O menor foi apreendido.

A polícia fechou o cerco na fronteira e conseguiu encontrar a dupla, que tentava fugir para o Paraguai. Na delegacia, o autor teria confessado que o assassinato foi arquitetado depois de descobrir o romance da namorada com o policial.

Arthur foi assassinadocom pelo menos quatro tiros quando conduzia seu veículo Hyundai HB20, quando foi atacado pelos autores que segundo informações, estavam em um VW Gol branco. Arthur teria sido baleado ao menos quatro vezes.

Ele foi socorrido por uma viatura da Polícia Militar e levado ao hospital municipal. Lá ele foi entubado e transferido ao Hospital da Vida em Dourados. Porém, não resistiu aos ferimentos e veio a óbito no caminho, dentro da ambulância. Ainda segundo informações, antes de ficar inconsciente, ele ainda teria dito os nomes dos autores.

Jornal Midiamax