Polícia

Corpo carbonizado na Moreninha 2 pode ser de homem que comprou velas

O corpo encontrado na tarde desta segunda-feira (14), carbonizado em um barraco na Rua da Serra, na Moreninha 2, em Campo Grande, pode ser de um homem de 55 anos que tinha comprados velas. A vítima teria sido identificada informalmente pelo irmão, no entanto, somente uma análise pericial pode confirmar que se trata da referida […]

Renan Nucci Publicado em 14/12/2020, às 16h27 - Atualizado às 17h39

Homem observa local onde irmão pode ter morrido. Foto: Danielle Errobidarte
Homem observa local onde irmão pode ter morrido. Foto: Danielle Errobidarte - Homem observa local onde irmão pode ter morrido. Foto: Danielle Errobidarte

O corpo encontrado na tarde desta segunda-feira (14), carbonizado em um barraco na Rua da Serra, na Moreninha 2, em Campo Grande, pode ser de um homem de 55 anos que tinha comprados velas. A vítima teria sido identificada informalmente pelo irmão, no entanto, somente uma análise pericial pode confirmar que se trata da referida pessoa.

Garotos que passeavam de bicicleta passaram próximos ao local dos escombros e, ao observarem com cuidado, constataram que havia uma pessoa morta. A Polícia Militar foi acionada e isolou a área para não comprometer o trabalho da Polícia Civil e da perícia.

Vizinhos conheciam o morador e avisaram o irmão, que vive nas proximidades. O homem esteve no local e assegurou que o irmão realmente residia no barraco, mas não há como saber ainda se foi ele quem morreu, tendo em vista que o corpo foi completamente carbonizado e somente a perícia poderá confirmar a identidade.

Testemunhas relataram que durante a madrugada houve o incêndio, mas o Corpo de Bombeiros não chegou a comparecer. As chamas atingiram a fiação. Já nesta tarde, após a suspeita de que haveria uma pessoa morta ali, os bombeiros voltaram a ser acionados.

Ainda não há informações concretas sobre a origem do incêndio. No entanto, foi relatado pelo irmão e testemunhas que a suposta vítima tinha problemas com álcool e drogas e, na noite anterior, teria ido a um mercadinho que fica em frente para comprar algumas velas. 

Outra familiar alegou que o morador do barraco já foi casado e tem duas filhas. Ele era ferreiro do Jóquei Clube, morava com a família no Los Angeles e chegou a acumular patrimônio de cinco casas. No entanto, se separou, se desfez dos imóveis e passou a viver como usuário no barraco próximo ao irmão.

Jornal Midiamax