Polícia

Continuam buscas a trabalhador que desapareceu em fazenda no Pantanal de MS

Mário Márcio Silva da Matta, de 38 anos, que desapareceu após sair para trabalhar em uma fazenda do Pantanal da Nhecolândia, continua sendo procurado pelo Corpo de Bombeiros e também por familiares. Ele desapareceu há cerca de um mês. De acordo com as informações dos bombeiros de Corumbá, a 444 quilômetros de Campo Grande, as […]

Dayene Paz Publicado em 17/10/2020, às 09h53

Delegacia de Corumbá (Foto: Polícia Civil)
Delegacia de Corumbá (Foto: Polícia Civil) - Delegacia de Corumbá (Foto: Polícia Civil)

Mário Márcio Silva da Matta, de 38 anos, que desapareceu após sair para trabalhar em uma fazenda do Pantanal da Nhecolândia, continua sendo procurado pelo Corpo de Bombeiros e também por familiares. Ele desapareceu há cerca de um mês.

De acordo com as informações dos bombeiros de Corumbá, a 444 quilômetros de Campo Grande, as buscas foram realizadas em duas propriedades rurais da região e não foram encontrados vestígios do desaparecido. Além disso, outras pessoas que teriam trabalhado com Mário Marcio, e que poderiam auxiliar nas buscas, já não estavam mais nas fazendas.

O desaparecimento, ainda de acordo com os bombeiros, corre na esfera judicial, onde serão arroladas testemunhas que possam esclarecer o paradeiro dele, informou o Diário Corumbaense.

A família registrou boletim de ocorrência no dia 26 de setembro. Segundo o registro policial, feito pela mãe de Mário, o filho foi trabalhar em uma fazenda no dia 11 do mês passado, última vez que manteve contato antes da viagem.

No entanto, dias depois, em 22 de setembro, ela recebeu a visita de um homem, informando que Mário Márcio havia desaparecido da fazenda. A mãe acredita que o desaparecimento do filho foi no dia 16 de setembro e os bombeiros relataram buscas nos dias 13 e 14 agora.

Informação podem ser repassadas para a polícia, pelo número de telefone: (67) 3234-7100.

Jornal Midiamax