Polícia

Casa de padre foi destruída por incêndio que levou uma hora para ser controlado em MS

Incêndio movimentou Porto Murtinho e destruiu a casa do padre da cidade. Bombeiros levaram mais de uma hora para controlar as chamas.

Dayene Paz Publicado em 13/06/2020, às 16h41 - Atualizado em 14/06/2020, às 13h51

Moradores tentaram ajudar no combate ao incêndio que destruiu casa de padre em MS (Reprodução, Porto Murtinho Notícias)
Moradores tentaram ajudar no combate ao incêndio que destruiu casa de padre em MS (Reprodução, Porto Murtinho Notícias) - Moradores tentaram ajudar no combate ao incêndio que destruiu casa de padre em MS (Reprodução, Porto Murtinho Notícias)

Utilizando cerca de 10 mil litros de água, o Corpo de Bombeiros conseguiu controlar as chamas na casa do padre Matheus Lopes, em Porto Murtinho, a 454 quilômetros de Campo Grande. Foi cerca de uma hora e meio de trabalho, na manhã deste sábado (13).

O Corpo de Bombeiros utilizou dois caminhões e cerca de 10 mil litros de água e com a ajuda da Marinha do Brasil, Defesa Civil e moradores conseguiram controlar o incêndio, conforme o Porto Murtinho Notícias. Um caminhão pipa de uma empresa também prestou auxílio, mas a casa ficou totalmente destruída.

Pane elétrica na casa de padre

Fogo foi ao lado de igreja em Porto Murtinho
Bombeiros tentam controlar chamas. Imagem: Porto Murtinho Notícias

O local foi isolado para perícia. A suspeita é de que o incêndio tenha começado nas instalações elétricas da casa e por isso, a Energisa foi chamada para desligar a rede. Alguns móveis foram retirados antes do fogo se alastrar.

A casa fica a poucos metros da igreja matriz que não foi atingida pelas chamas que chegou a quase cinco metros de altura. Ninguém ficou ferido.

Normas de Segurança

Segundo informações da FioCruz, algumas regras básicas devem ser seguidas para prevenir incêndios residenciais e a manutenção da instalação elétrica é uma das mais importantes.

Para isso, há vários tipos de sistemas de proteção das instalações elétricas, como fusível tipo rolha, disjuntor, entre outros. E todos devem estar funcionando perfeitamente, pois qualquer princípio de incêndio pode ser ocasionado por descargas de curto-circuíto.

Qualquer edificação possui um projeto de circuito elétrico, que dimensiona tipos e números de pontos de corrente (tomadas) ou luz, conforme suas características de consumo.

Quando na presença de uma sobrecarga este circuito não dimensionado para uma corrente de curto-circuito eleva-se em muito a temperatura, iniciando o processo de fusão do fio, ou pior, o início de um incêndio.

Jornal Midiamax